Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Santos processa Neymar e Barcelona por transferência

Clube acredita que deveria receber uma quantia maior pela transação. Presidente chegou a se emocionar ao falar de ação contra ídolo

Por Da Redação 29 Maio 2015, 15h04

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior anunciou nesta sexta-feira que o clube entrará com uma medida judicial no Tribunal Arbitral do Esporte contra o atacante Neymar, seu pai, Neymar dos Santos, as empresas da família e o Barcelona. A diretoria santista considera que o clube tem direito a receber uma quantia maior pela transferência do craque, selada em maio de 2013. Acompanhado de todo o departamento jurídico do Santos, Roma Júnior chegou a se emocionar ao dizer que não gostaria de estar processando um ídolo do clube.

Leia também:

Pai de Neymar é convocado para depor na Espanha

Caso Neymar: presidente do Barça nega fraude e culpa antecessor

Neymar também terá de se explicar à Justiça espanhola

Continua após a publicidade

Ex-presidente do Santos terá de pagar R$ 20 mil a pai de Neymar por danos morais

“O Santos respeita todos os seus ídolos e os tratamos como um bem maior no clube. O que vamos falar hoje não é sobre ídolo e sim sobre relações de negócio do Santos”, avisou o dirigente, no início de seu discurso. O Santos acredita que o Barcelona escondeu os valores reais da transferência e cobra indenização a todos os envolvidos.

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, afirmou, ainda na época em que era diretor, que o negócio custou 57 milhões de euro ao clube espanhol. Em janeiro de 2014, porém, um sócio da equipe catalã acusou o então presidente Sandro Rosell de desviar quantias milionárias a uma empresa do pai de Neymar, o que elevaria a transação a 86,2 milhões de euros. O escândalo derrubou Rosell da presidência do Barcelona e, desde então, vem sendo investigado pela Justiça espanhola.

“O Santos pretende obter indenização pelos danos causados e fará uso de todas as vias legais para buscar seus direitos. Não estamos demandando contra o ídolo, estamos demandando em prol do Santos, não poderíamos nos omitir nessa ação e não nos omitiremos em nada que seja a favor do Santos”, avisou o presidente Roma Júnior. O clube espanhol deve ser notificado nos próximos dias e terá 20 dias para se manifestar.

(da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade