Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santos não vê vantagem em chegar ao Japão antes do Barcelona

O Santos inicia na próxima segunda-feira a sua viagem rumo ao Japão. O elenco fará uma pausa na terça, em Frankfurt (Alemanha), antes de seguir no dia seguinte para a Terra do Sol Nascente. A chegada do Peixe ao país anfitrião do campeonato acontece na próxima quinta. Enquanto isso, o Barcelona (Espanha) chega mais tarde ao Japão. Mas, mesmo tendo alguns dias a mais para treinar, os jogadores santistas não enxergam nenhuma vantagem nesse aspecto a equipe.

‘É difícil ver vantagem nesse sentido. É sempre bom estar jogando e eles vão continuar nesse ritmo, jogando uma ou até duas vezes por semana. Já o Santos vai descansar, treinar lá no Japão e só joga no dia 14 (na semifinal, em Yokohama). Pode ser que atrapalhe ficar esse tempo todo parado. Enfim, não acredito que isso irá fazer muita diferença ou alguma interferência no rendimento, tanto de um quanto de outro’, analisou o zagueiro Bruno Rodrigo.

Vale ressaltar que o Barça estará disputando partidas na Europa até o dia 10, quando enfrenta o Real Madrid, no Santiago Bernabéu, em clássico válido pelo Campeonato Espanhol. Só no dia seguinte os catalães embarcam para o Japão, onde jogam pelas semifinais do Mundial no dia 15, contra Espérance (Tunísia) ou Al Sadd (Catar).

Outro zagueiro da equipe, Edu Dracena, também falou sobre o tema. O defensor alvinegro não vê nenhuma vantagem para o Santos por ter mais tempo para treinar, devido a alta qualidade do time espanhol.

‘Não temos nenhuma vantagem por jogar um dia antes ou por poder treinar mais. Vamos sair daqui (do Brasil) e a viagem vai ser mais desgastante para a gente do que para eles, o que equilibra as coisas. Agora, é sempre bom treinar e poderemos aprimorar algumas partes. Vamos poder nos preparar bem, tanto para a semifinal, quanto para a final, caso a gente venha a se classificar’, discursou o capitão santista.

E, apesar dos elogios ao Barça, Dracena se mostrou confiante na possibilidade de uma vitória na decisão do Mundial. ‘Nós vamos para enfrentar os melhores lá. Sabemos que o Barcelona é a equipe a ser batida, pois joga um futebol bonito, que encanta o mundo inteiro. E vamos pra lá enfrentar o melhor time. Esperamos nos encontrar na final e vamos ver quem é o melhor’, concluiu.