Clique e assine a partir de 9,90/mês

Santos e Sonda se reúnem quarta para negociar Ganso

Por Da Redação - 9 jul 2012, 19h50

Por Sanches Filho

Santos – Santos e Delcyr Sonda (dono da DIS) devem decidir o futuro de Paulo Henrique Ganso na reunião agendada para quarta-feira. A intenção do empresário é comprar os 45% dos direitos econômicos do jogador pertencentes ao clube paulista e colocar o meia no Internacional ou tentar negociá-lo com o futebol europeu.

Antes de se apresentar à seleção olímpica, nesta segunda, Ganso apareceu uma única vez em campo para treinar em duas semanas e atuou apenas 60 minutos contra a Portuguesa, no Canindé, no dia 1.º passado, após a eliminação do time na Copa Libertadores.

Embora a direção santista não confirme, Ganso teria pedido para ficar fora do jogo contra o Grêmio, domingo, na Vila Belmiro, após comunicar a DIS que não quer mais jogar pelo Santos.

Continua após a publicidade

“Estou negociando com o Santos a compra dos direitos”, afirmou Delcyr em Porto Alegre. “Os valores da compra ainda estão sendo definidos, mas a saída é para já. Ganso está chateado com o Santos em razão de o clube ter montado um projeto para Neymar e esquecer-se dele”, acrescentou o empresário. Segundo Delcyr, o meia quer sair do Santos, mas pretende ficar mais um ano no futebol brasileiro.

O vice-presidente Odílio Rodrigues Filho negou que Ganso esteja de saída do Santos. Ele lembrou que o jogador tem contrato até o começo de 2015 e que o clube não recebeu propostas para negociá-la. Ao ser questionado sobre a informação que a DIS, que detém 55% dos direitos do jogador, disse que vai comprar os 45% do Santos, desafiou. “Então tragam o dinheiro”.

O presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro atendeu o telefone nesta segunda, mas não quis dar informações. “Continuo em recesso e só volto a falar quando estiverem concluídas as negociações em curso”. Nos últimos dias, o mandatário santista só deu uma entrevista, a uma jornalista de Santos, afirmando que depois de fazer três propostas (todas recusadas), cansou-se e não vai mais atrás de Ganso.

A bola continua com o Santos. Por ter os direitos federativos de Ganso, não há o risco de o seu sócio majoritário colocar o jogador em outro clube sem a concordância dos santistas.

Publicidade