Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santos e São José avançam às semifinais da Libertadores Feminina

São Paulo, 21 nov (EFE).- As equipes do Santos, São José, Colo-Colo (Chile) e Caracas (Venezuela) avançaram às semifinais da terceira edição da Taça Libertadores Feminina, que está sendo disputada em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

O São José alcançou o primeiro lugar do grupo C após empatar em 4 a 4 com a Formas Íntimas, de Medellín. Depois de abrir uma vantagem de 3 a 0, as donas de casa foram surpreendidas pelas colombianas, que chegaram a virar o jogo. Porém, nos instantes finais, as paulistas igualaram.

Na outra partida da chave, o Boca Juniors conquistou sua primeira vitória no torneio com um 4 a 2 sobre a LDU, que lutava pelo melhor segundo lugar. Com a derrota, as equatorianas permaneceram com quatro pontos, assim como o Formas Íntimas, e ambos se despediram da Libertadores.

Em uma das semifinais, o confronto será brasileiro, com o São José enfrentando o Santos, vencedor das duas edições anteriores da competição e líder absoluto do grupo B. No último domingo, o Peixe bateu por 7 a 0 o Nacional, do Uruguai, e seguiu como favorito ao título.

Já o Caracas, com seis pontos, ficou com a segunda colocação ao derrotar por 5 a 0 o Gerimex, da Bolívia, que marcou apenas um ponto no campeonato, assim como o Nacional. Já a equipe venezuelana ficou com a vaga de melhor segundo colocado dos três grupos presentes e enfrentará o Colo-Colo na outra semifinal.

O time chileno, por sua vez, ficou com a liderança do grupo A ao derrotar por 2 a 1 o Duque de Caxias. O time carioca fechou sua participação como terceiro da chave, atrás do Universidad Autónoma, do Paraguai, que ficou em segundo lugar da chave depois de vencer por 5 a 1 o Sport Girls, de Lima. A equipe peruana ficou na lanterna.

As partidas das semifinais serão disputadas na próxima quinta-feira, sendo que a grande decisão, assim como a disputa do terceiro lugar, ocorrerá já no próximo domingo. Todos os jogos estão sendo realizados no estádio Martins Pereira, em São José dos Campos, a 100 quilômetros de São Paulo. EFE