Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santos e Palmeiras se enfrentam no primeiro grande teste de 2012

As campanhas de Santos e Palmeiras foram bem diferentes na temporada passada, mas os dois rivais apostaram na mesma estratégia para 2012: a manutenção da base. Assim, Peixe e Verdão encaram o primeiro grande teste do ano, que é o clássico deste domingo, às 17 horas (de Brasília), no Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente.

De um lado, o técnico Luiz Felipe Scolari vem dando sequência aos jogadores de seu sistema defensivo, mas com alguns testes na parte ofensiva. Enquanto isso, Muricy Ramalho dirige os titulares do Alvinegro apenas pela segunda vez neste Campeonato Paulista, depois das férias prolongadas das estrelas.

‘É um campeonato em que sabemos que vamos crescer. Fisicamente, iniciamos razoáveis e estamos bem agora. Vai ser um bom teste, contra uma grande equipe. Mas também não é este jogo que vai balizar o que pretendo para a equipe’, avaliou o treinador palmeirense.

A entrada do time principal do Santos não assusta o Palmeiras. O meia Valdivia se empolga com o desafio deste domingo e acredita em um jogo equilibrado no interior paulista.’O Santos vai jogar com força máxima, com todos os feras que eles têm. Vai ser um jogo bom, porque eles procuram jogar mais do que defender. Acho que será um jogo aberto’, comentou o chileno.

Em relação à formação, Felipão faz mistério para o clássico, pois admite a hipótese de realizar até duas mudanças, mas não revela as peças. Patrik é um dos que podem perder posição, com Daniel Carvalho e Maikon Leite de olho na vaga.

Já os santistas mantêm a cautela e evitam falar em favoritismo no clássico. Para o técnico Muricy Ramalho, por se tratar de um início de temporada, a sua equipe ainda está longe do condicionamento físico ideal, o que pode dificultar ainda mais a tarefa alvinegra, neste confronto válido pela quinta rodada do Paulistão.

‘Acabamos de sair do processo de treinamentos, da pré-temporada, e não estamos preparados para jogar um clássico. A parte física ainda não está ideal. Porém, com a viagem para o Mundial (de Clubes da Fifa) no Japão, sabíamos que o calendário seria complicado neste começo de ano. Era previsto que iríamos sofrer’, disse o treinador, sem confirmar se irá poupar algum titular para o duelo com o Palmeiras.

No empate da rodada passada, o zagueiro Edu Dracena não pôde atuar, devido a um desconforto muscular na coxa direita. Sem estar completamente recuperado, o capitão do Santos será poupado mais uma vez. Bruno Rodrigo deve ser mantido no seu lugar, formando a dupla de zaga ao lado de Durval.

Além de Dracena, o lateral esquerdo Léo também não poderá jogar. Com dores no joelho direito, o veterano ala será preservado. Maranhão deve entrar no time, atuando na lateral direita, com o polivalente Pará sendo deslocado para o setor esquerdo da defesa do Peixe.’Claro que a gente tem que jogar, para sentir como os atletas estão reagindo, mas não podemos nos esquecer que o nosso grande objetivo é chegar bem para a estreia da Libertadores (contra o The Strongest, da Bolívia, no dia 15 de fevereiro). Vamos atuar em La Paz, o que não é nada fácil. Se alguém sentir, será preservado, como aconteceu com o Edu. O problema dele não foi algo preocupante, mas resolvemos nos precaver e afastá-lo’, comentou Muricy.

Outra novidade entre os titulares pode ser a escalação do volante Ibson. Autor do gol santista diante do Oeste, o jogador agradou o comandante e, como está em melhores condições físicas em relação ao meia Elano, pode surgir na equipe para o clássico.

Apesar dos problemas apresentados, o comandante santista acredita em uma melhor atuação do seu time no clássico deste domingo. ‘Não é simples dizer em qual partida estaremos bem. A nossa ideia é que o rendimento esteja melhor para a estreia na Libertadores. Mas acredito que vamos evoluir jogo a jogo. O ritmo só vem atuando e contra o Palmeiras devemos mostrar um rendimento melhor’, encerrou.

FICHA TÉCNICA

SANTOS X PALMEIRAS

Local: Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente (SP)

Data: 5 de fevereiro de 2012, domingo

Horário: 17 horas (de Brasília)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Fábio Rogério Baesteiro (ambos de SP)

SANTOS: Rafael; Maranhão (Emerson Palmieri), Bruno Rodrigo, Durval e Pará; Henrique, Arouca, Elano (Ibson) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges

Técnico: Muricy Ramalho

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (Daniel Carvalho ou Maikon Leite) e Valdivia; Luan e Fernandão

Técnico: Luiz Felipe Scolari