Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Santos e Guarani são finalistas por jogarem futebol, diz Vadão

Por Da Redação Atualizado em 19 jul 2016, 14h29 - Publicado em 30 abr 2012, 05h01

Conhecido por valorizar o futebol ofensivo, o técnico Vadão atingiu sua primeira decisão de campeonato com menos de cinco meses no comando do Guarani. Nos próximos dois finais de semana, o Bugre, que eliminou a arquirrival Ponte Preta, decide o Paulistão diante do Santos, que deixou o rival São Paulo para trás, também no domingo.

O comandante bugrino vê semelhanças nos dois times: ambos partem para cima e ‘jogam futebol’, afirma. Após os 3 a 2 diante do Palmeiras nas quartas de final e os 3 a 1 contra a Ponte Preta, na semifinal, o Guarani se classificou para a grande final do Estadual, condição não atingida desde 1988. O título é inédito e será buscado diante de um time ‘muito superior

‘Santos e Guarani fizeram um campeonato procurando jogar futebol. O Santos vem fazendo isso há muito tempo, por isso é favorito. Mas chegar na final é merecido dos dois lados. O Santos é muito superior ao Guarani, sabemos disso. Tem vencido o Paulista há dois anos e tem tudo, mas dentro do campo nós temos chances e temos que sonhar’, afirmou Vadão, confiante no poder de fogo do seu time.Realista, o treinador admite que o Santos larga na frente por conta de a final ser realizada em duas partidas: ‘Temos que falar a verdade: uma coisa é jogar dois jogos, outra é decidir em uma partida. Um time com o poder do Santos terá duas chances, mas nós nos programamos para ir até o final e vamos continuar’.

O zagueiro Neto, companheiro de Domingos na zaga do Guarani, admite não saber a forma mais efetiva de marcar o santista Neymar, mas quer seu time focado na decisão: ‘A gente correu atrás de um risco muito grande e conseguiu ser superior à Ponte. Agora é respeitar o Neymar, a equipe do Santos toda, mas em final tudo pode acontecer. Não sei como se marca o Neymar. Ele faz o improviso dele e nós temos que fazer o nosso’.

Continua após a publicidade
Publicidade