Clique e assine a partir de 9,90/mês

Santistas reclamam do gramado após derrota para o Atlético-PR

Por Da Redação - 31 jul 2011, 22h04

O Santos perdeu para o Atlético-PR, por 3 a 2, na noite deste domingo, na Arena da Baixada. Chateados com o resultado da partida, os jogadores do Peixe lamentaram também outro fator que dificultou a atuação da equipe contra os rubro-negros: o gramado pesado.

Castigado pelas fortes chuvas, o campo do Furacão tinha inúmeras poças d’água, o que dificultou o andamento normal do jogo. ‘O gramado prejudicou. Não fui só eu, mas o futebol brasileiro foi prejudicado’, disse o meia Paulo Henrique Ganso.

Já para o zagueiro Edu Dracena, o mau estado do gramado não pode ser apontado como o aspecto principal da derrota santista. ‘O campo não estava bom, infelizmente. Mas tivemos dois vacilos no começo do jogo que não poderíamos ter cometido. Depois tivemos de correr atrás, e aí fica difícil em um gramado tão pesado’, comentou.

Sem entrar em polêmica, o técnico Muricy Ramalho acredita que a condição do campo do Atlético-PR foi prejudicial às duas equipes, apesar de o Peixe ter sofrido um pouco mais do que o seu adversário.

‘Todo mundo foi prejudicado. Não só o Santos, como o jogo em si. Claro que temos jogadores muito técnicos e com o gramado pesado ficou difícil jogar no chão. A partida ficou mais pegada do que jogada’, analisou Muricy.

Continua após a publicidade
Publicidade