Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rosberg vence GP de Mônaco e retoma liderança da F1

Piloto alemão supera companheiro Lewis Hamilton. Massa encerra prova na sétima posição

Sem a esperada disputa interna na Mercedes, o alemão Nico Rosberg não deu chances ao companheiro Lewis Hamilton e venceu de ponta a ponta o GP de Mônaco de Fórmula 1, neste domingo. Ao vencer novamente no circuito de rua de Montecarlo, Rosberg reassumiu a liderança do campeonato e esquentou a briga pelo título. O australiano Daniel Ricciardo foi o terceiro colocado. Felipe Massa terminou a prova em sétimo.

O alemão, que já havia vencido em Mônaco em 2013, chegou aos 122 pontos, com sua segunda vitória na temporada. Hamilton tem 118. O inglês assumira a ponta na corrida passada, mas não conseguiu sustentar a posição. Para piorar, teve quebrada a série de quatro vitórias consecutivas no ano.

Ricciardo, por sua vez, obteve o feito de superar o companheiro Sebastian Vettel no campeonato. Agora ele exibe 54 pontos, contra 45 do tetracampeão, que voltou a ter problemas com sua Red Bull neste domingo.

Massa fez boa corrida ao chegar em 7º após largar em 16º e voltou a somar pontos depois de duas etapas. Desta vez, o brasileiro contou com uma prova limpa, sem contratempos, e ainda viu o companheiro Valtteri Bottas abandonar a disputa por conta de problemas no motor. Foi a primeira vez na temporada que o finlandês não pontuou.

Maior oportunidade de ultrapassagem para Hamilton, a largada não contou com surpresas na primeira fila. Rosberg manteve a ponta enquanto o inglês evitou arriscar. Ao contrário da postura de Kimi Raikkonen. O piloto da Ferrari pulou de sexto para quarto, deixando para trás Riccardo e o companheiro Alonso.

A surpresa da largada foi a entrada do safety car na pista antes de completar a primeira volta. Um choque entre Sergio Pérez e Jenson Button emparelhou os carros novamente, sem novidades. Na relargada, na 3ª volta, Vettel sofreu um problema no motor e precisou ir aos boxes. O alemão até tentou voltar para a corrida, mas acabou abandonando, em mais uma corrida frustrada na temporada.

O safety car na pista fez os pilotos do pelotão intermediário anteciparem uma das paradas nos boxes. Na ponta, contudo, não houve alterações. E Rosberg tentava abrir vantagem sobre Hamilton, com até 1s8 de frente. O inglês, porém, logo se aproximou e manteve a perseguição, sem arriscar a ultrapassagem.

Felipe Massa, que saíra em 16º, foi beneficiado pela batida do início e pela entrada do safety car. Ele já aparecia em 12º, logo atrás de Valtteri Bottas antes de novo incidente na pista. Desta vez, Adrian Sutil bateu sozinho no muro e causou novo safety car, na 26ª volta.

O brasileiro, então, arriscou na estratégia e, ao contrário dos demais pilotos, não trocou os pneus. Avançou à 6ª colocação e depois figurou em 5º, atrás de Rosberg, Hamilton, Ricciardo e Alonso. Raikkonen, que estava em 3º, deixou o pelotão dianteiro em um toque em Chilton na saída dos boxes.

O piloto da Williams só foi para os boxes na 46ª volta. E retornou à pista em 11º, atrás do finlandês da Ferrari. Com boa performance, Massa contou com erros e batidas dos rivais para avançar e chegar ao 7º posto. Pelo caminho, ele ainda viu Bottas deixar a pista em razão de problemas no motor.

Na ponta, Rosberg chegou a ser ameaçado por Hamilton, mas sustentou vantagem de 2s7 que subiu para quase 5s quando o inglês acusou um problema de visão. Uma sujeira no olho atrapalhou o rendimento dele nas voltas finais. Riccardo até tentou aproveitar o bom momento, mas não conseguiu fazer a ultrapassagem.

No pelotão intermediário, a maior surpresa da corrida: Jules Bianchi completou a prova em 9º e garantiu à Marussia seus primeiros pontos na Fórmula 1 desde sua entrada na categoria, em 2010. O francês cruzou a linha de chegada em 8º, mas ficou com o 9º posto em razão de uma punição aplicada anteriormente.

Depois de duas provas na Europa, a Fórmula 1 vai para o Canadá para a corrida em Montreal, no dia 8 de junho. Será a 7ª etapa do campeonato.

Confira a classificação final do GP de Mônaco:

1º – Nico Rosberg (ALE/Mercedes), em 1h49min27s661

2º – Lewis Hamilton(ING/Mercedes), a 9s2

3º – Daniel Ricciardo (ALE/Red Bull), a 9s6

4º – Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 32s4

5º – Nico Hülkenberg (FIN/Force India), a 1 volta

6º – Jenson Button (ING/McLaren), a 1 volta

7º – Felipe Massa (BRA/Williams), a 1 volta

8º – Romain Grosjean (FRA/Lotus), a 1 volta

9º – Jules Bianchi (FRA/Marussia), a 1 volta

10º – Kevin Magnussen (DIN/McLaren), a 1 volta

11º – Marcus Ericsson (SUE/Caterham), a 1 volta

12º – Kimi Räikkönen (FIN/Ferrari), a 1 volta

13º – Kamui Kobayashi (JAP/Caterham), a 3 voltas

14º – Max Chilton (ING/Marussia), a 3 voltas

Não completaram a prova:

Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)

Pastor Maldonado (VEN/Lotus)

Sergio Pérez (MEX/Force India)

Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)

Adrian Sutil (ALE/Sauber)

Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso)

Valtteri Bottas (FIN/Williams)

Esteban Gutierrez (MEX/Sauber)

(Com Estadão Conteúdo)