Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ronaldo Jacaré testa positivo para Covid-19 e está fora do UFC 249

O lutador brasileiro informou a organização de que um membro de sua família testou positivo para a Covid-19 e também fez exames

Por Luiz Felipe Castro - Atualizado em 9 maio 2020, 01h09 - Publicado em 9 maio 2020, 00h11

O lutador brasileiro Ronaldo Jacaré testou positivo para o coronavírus e está fora do UFC 249, que será realizado neste sábado, 9, em Jacksonville, no estado americano da Flórida, sem a presença de torcedores, em plena pandemia de Covid-19 no país. O atleta capixaba de 40 anos iria lutar contra o jamaicano Uriah Hall, mas deixou o evento nesta sexta-feira 8.

Jacaré chegou na última quarta-feira 6 em Jacksonville e informou a organização de que um integrante de sua família testou positivo para a Covid-19. Jacaré não apresentou nenhum sintoma da doença, mas foi isolado e testado, e o resultado saiu na última noite. Além do lutador, outros dois membros de seu estafe testaram positivo.

A organização já sabia da possibilidade de contaminação do brasileiro e trabalharam no caso. Tanto que, na pesagem, Jacaré estava de máscara e luvas, e não se aproximou de seu adversário na hora da encarada. O evento seguirá normalmente, com autorização da Comissão Atlética da Flórida.

Um dia antes, Jacaré concedeu entrevista à VEJA e disse confiar na organização, que apresentou rígidos protocolos para conseguir realizar o evento. “Estamos sendo direcionados para os locais sempre com máscara, luvas, distanciamento, diversas normas para seguir. Fui testado quando cheguei e serei testado de novo várias vezes até a luta. Preocupação sempre temos, o mundo está uma loucura… mas acredito que o UFC está pensando em tudo e vá dar tudo certo”, afirmou na véspera.

Continua após a publicidade

A realização das lutas só foi possível devido a um decreto estadual de 9 de abril, que transformou eventos esportivos em “serviços essenciais” na Flórida. A única condição imposta pelo governador Ron DeSantis foi a de que os eventos ocorressem com portões fechados ao público. O último evento do UFC aconteceu em 14 de março, em Brasília, já sem torcida, no início da pandemia.

Infectologistas ouvidos por VEJA condenaram a realização do evento no país mais afetado pela pandemia. Já são mais de 77.000 mortes em solo americano, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. De acordo com levantamento do jornal New York Times, o estado da Flórida já registrou mais de 37.000 casos e mais de 1.600 mortes por coronavírus. 

A luta principal do UFC 249 seria inicialmente o aguardado duelo entre o russo Khabib Nurmagomedov e o americano Tony Ferguson, valendo o cinturão dos leves. O atleta europeu, no entanto, foi obrigado a seguir isolado em seu país e teve de ser substituído pelo americano Justin Gaethje, em luta que valerá o título interino.

UFC 249 – 9 de maio de 2020

Card principal (a partir das 23h, horário de Brasília):

Continua após a publicidade

Peso-leve: Tony Ferguson x Justin Gaethje

Peso-galo: Henry Cejudo x Dominick Cruz

Peso-pesado: Francis Ngannou x Jairzinho Rozenstruik

Peso-pena: Jeremy Stephens x Calvin Kattar

Continua após a publicidade

Peso-pesado: Greg Hardy x Yorgan De Castro

Card preliminar (a partir das 19h30, horário de Brasília):

Peso-leve: Donald Cerrone x Anthony Pettis

Peso-pesado: Alexey Oleynik x Fabricio Werdum

Continua após a publicidade

Peso-palha: Carla Esparza x Michelle Waterson

Peso-meio-médio: Vicente Luque x Niko Price

Peso-pena: Charles Rosa x Bryce Mitchell

Peso-meio-pesado: Ryan Spann x Sam Alvey

Publicidade