Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ronaldinho brilha e Flamengo vence o Santos por 5 a 4

Por Da Redação 28 jul 2011, 00h10

Por AE

São Paulo – Quem foi à Vila Belmiro, em Santos, nesta quarta-feira, presenciou em loco a melhor partida deste Campeonato Brasileiro e uma das melhores dos últimos tempos no País. Em um jogo aberto, cheio de emoção, lances bonitos e polêmicos, Ronaldinho Gaúcho brilhou um pouco mais que Neymar e levou o Flamengo a uma vitória histórica e de virada sobre o Santos por 5 a 4.

Só no primeiro tempo foram seis gols. O Santos abriu 3 a 0, com show de Neymar, tentou fazer mais e permitiu o empate do Flamengo. No meio disso tudo, Elano mostrou que ainda não se recuperou do baque sofrido pela perda de um pênalti pela seleção brasileira na Copa América e “inventou” uma cavadinha em um pênalti defendido com facilidade por Felipe. Depois, foi a vez de Ronaldinho Gaúcho aparecer e fazer os gols da virada flamenguista com a inteligência que um craque tem.

Após 12 rodadas, o Flamengo segue invicto no Brasileirão – são seis vitórias e seis empates. Com 24 pontos, está na terceira colocação e segue na perseguição ao líder Corinthians – 28 pontos e um jogo a menos. O Santos, ainda com nove partidas disputadas, está muito perto da zona de rebaixamento. Tem 11 pontos, na 16.ª posição.

O JOGO – A melhor partida deste Brasileirão começou de forma eletrizante. Com os dois times dispostos a atacar, foi o Santos que conseguiu abrir o placar. Logo aos 4 minutos, Borges aproveitou lançamento preciso de Elano e, da entrada da área, tocou rasteiro no canto esquerdo de Felipe. Na sequência, o Flamengo por pouco não empatou o jogo. Em dois lances, um iniciado em um erro grotesco de Elano, Ronaldinho Gaúcho teve as chances para marcar, mas parou nas mãos de Rafael.

Se o clube carioca perdeu duas chances, o Santos não desperdiçou a que teve aos 15 minutos. Em lançamento de Paulo Henrique Ganso, Neymar viu seu chute ser defendido por Felipe, mas pegou o rebote e deu uma bicicleta. Teve a sorte de a bola cair nos pés de Borges, que estava livre e em posição regular para fazer o seu segundo gol na partida.

Mesmo com a vantagem, o Santos continuava atacando e dava espaços para o Flamengo. Especialmente pelo lado esquerdo. Depois de o clube carioca perder um gol incrível com Deivid, o time paulista fez 3 a 0 em um golaço de Neymar, que deu até um “drible na vaca” em Ronaldo Angelim para chutar na saída de Felipe.

Quando todos pensavam que o confronto seria uma goleada histórica do Santos, o Flamengo começou a reagir. Em dois lances pelo lado esquerdo da zaga santista, num intervalo de apenas três minutos, a equipe rubro-negra conseguiu diminuir o placar para 3 a 2 em gols de Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves.

Mas as emoções do primeiro tempo não tinham acabado ainda. Aos 40 minutos, Neymar foi derrubado na área por Willians e o árbitro marcou o pênalti. Elano, talvez ainda traumatizado por ter errado um pênalti pela seleção brasileira na Copa América, resolveu mudar seu estilo de cobrança e chutou com uma cavadinha no meio do gol. Felipe não foi enganado, defendeu com facilidade e ainda provocou com uma série de embaixadinhas.

O castigo para o Santos veio logo na sequência. Aos 43 minutos, o Flamengo empatou o duelo após um escanteio cobrado por Ronaldinho, que Deivid escorou de cabeça na primeira trave. Seis gols em 45 minutos, 3 a 3 no placar e muita emoção esperada para depois do intervalo.

E foi isso mesmo que se confirmou logo nos primeiros minutos. Aos 5, Léo lançou Neymar pela esquerda, que conseguiu passar pelo zagueiro David Braz e tocar na saída de Felipe para colocar novamente o Santos em vantagem na partida.

Novamente atrás no placar, o Flamengo seguiu com sua postura ofensiva e perdeu chances seguidas com Ronaldinho, Deivid e Thiago Neves. Mas foi o meia-atacante, lembrando seus tempos de Barcelona, que definiu a vitória histórica dos cariocas na Vila Belmiro.

Continua após a publicidade

Aos 22 minutos, em uma falta na entrada da área, Ronaldinho Gaúcho enganou a barreira montada pelo Santos com três “grandalhões” (Paulo Henrique Ganso, Durval e Edu Dracena). Os três santistas pularam e a bola chutada pelo flamenguista foi rasteira e entrou no canto esquerdo de Rafael, que nem se mexeu. E a consagração veio aos 35, quando avançou pela esquerda e chutou cruzado para virar o placar.

O Santos ainda tentou chegar ao empate, mas foi o Flamengo que teve as melhores oportunidades para confirmar a vitória com o sexto gol. A bola não balançou mais as redes, mas todos foram presenteados com o melhor jogo deste Brasileirão.

Ficha técnica

Santos 4 x 5 Flamengo

Santos – Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Ibson, Elano (Alan Kardec) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

Flamengo – Felipe; Leonardo Moura, Welinton (David Braz), Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Luiz Antônio (Bottinelli), Willians, Renato e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Jean). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gols – Borges, aos 4 e aos 15, Neymar, aos 25, Ronaldinho Gaúcho, aos 28, Thiago Neves, aos 31, e Deivid, aos 43 minutos do primeiro tempo; Neymar, aos 5, e Ronaldinho Gaúcho, aos 22 e aos 35 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Léo e Neymar (Santos); Bottinelli, Renato, Thiago Neves, Willians e Welinton (Flamengo).

Árbitro – André Luiz de Freitas Castro (GO).

Renda – R$ 312.040,00.

Público – 12.968 pagantes.

Local – Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês