Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Romário chama Ricardo Teixeira de ‘câncer’ do futebol brasileiro

Brasília, 12 mar (EFE).- O deputado e ex-jogador Romário disse nesta segunda-feira que, com a renúncia de Ricardo Teixeira da presidência da CBF, o esporte nacional se livrou de ‘um câncer’.

‘Hoje podemos comemorar. Exterminamos um câncer do futebol brasileiro’, indicou Romário em mensagem publicada em sua conta no Facebook.

Após 23 anos no cargo, Teixeira apresentou sua renúncia à presidência da CBF e também à chefia do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014, postos que serão ocupados pelo vice-presidente da entidade, José Maria Marin.

Teixeira atribuiu sua decisão a problemas de saúde, embora sua possível saída já fosse especulada, dadas as pressões por diversas acusações de corrupção e irregularidades durante sua longa gestão.

Em sua mensagem, Romário desejou sorte ao novo presidente da CBF, mas não deixou de lembrar que Marin se envolveu recentemente em um escândalo, quando participava da premiação dos jogadores campeões da Copa São Paulo de Futebol Júnior e guardou em seu bolso uma das medalhas que estava distribuindo.

‘Espero que o novo presidente, João (sic, na verdade José) Maria Marin, o que furtou a medalha do jogador do Corinthians na Copa São Paulo de Juniores, não faça daquele ato uma constante na Confederação’, assinalou Romário, que acrescentou que, caso contrário, seria preciso ‘exterminar a Aids também’.

O ex-jogador, que desde janeiro de 2011 ocupa uma cadeira na Câmara dos Deputados, espera que a partir de agora, ‘a CBF dê uma nova cara ao futebol brasileiro’, embora acredite que isso seja difícil, ‘quase impossível’.

Apesar de sua manifesta desconfiança em relação ao futuro, Romário expressou sua felicidade por participar deste ‘momento de vitória e mudança no futebol brasileiro’ representado pela saída de Teixeira, com quem mantém atritos há anos. EFE