Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rogério Ceni ataca CBF e alfineta presidente Dilma

Goleiro do São Paulo cobrou mudanças no futuro do futebol brasileiro

Logo depois da vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o Bahia, na noite de quarta-feira, o goleiro Rogério Ceni apontou a CBF como uma das responsáveis pelo fiasco da seleção na Copa do Mundo e fez duras críticas à entidade. Integrante do Bom Senso FC, grupo que cobra melhorias no futebol nacional, o capitão do São Paulo cobrou as federações e até a presidente Dilma Rousseff.

Leia também:

Dilma constrange convidados ao não assistir à festa de encerramento​

Na hora da taça, aplausos a campeões e ofensas a Dilma​

Palmeiras visita o Santos na Vila na estreia de Gareca

Atlético-MG vence Lanús fora e sai na frente na Recopa

“Não tem nem metade do público da Copa nos estádios porque não se oferece nada. A CBF é extremamente rica e nada é feito. A CBF tinha que ajudar os clubes, e não faturar e deixar eles nessa pindaíba. As mudanças no futebol precisam vir de cima para baixo, de quem está no poder. Aqui, tem isso de se perpetuar, essa mania de o brasileiro levar vantagem em tudo”, afirmou o goleiro, na Fonte Nova.

Ceni alfinetou também a presidente Dilma Rousseff pela falta de propostas ligadas ao futebol brasileiro e disse que motivações eleitoreiras talvez a levem a entrar em ação.

“Quem sabe, agora, com a campanha, a presidente não tente se mexer um pouco. Em época de eleição, as pessoas acabam se mexendo”, criticou Ceni, que historicamente é eleitor do PSDB e já chegou a fazer campanha para José Serra nas eleições para prefeito em 2012, vencidas pelo petista Fernando Haddad.

(Com Estadão Conteúdo)