Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Roger Federer abre mão de ser porta-bandeira da Suíça em Londres

Genebra, 23 jul (EFE).- O tenista Roger Federer abriu mão de ser porta-bandeira da Suíça pela terceira vez seguida, passando a honra ao também tenista Stanislas Wawrinka, que levará a bandeira do país na abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, nesta sexta-feira.

Federer, que voltou ao posto de número 1 do mundo ao bater o inglês Andy Murray na final do torneio de Wimbledon há duas semanas, foi porta-bandeira da Suíça em Atenas 2004, e em Pequim 2008. O tenista rejeitou o convite explicando que tal fato diminuiria a oportunidade de outros atletas de grande nível representar o país.

Wawrinka e Federer são os atuais campeões olímpicos no tênis de duplas, faturando o ouro em Pequim, na China. ‘Para mim é uma grande honra representar os esportistas suíços como porta-bandeira’, declarou Wawrinka, de 27 anos.

O tenista, atual 26° do mundo, se lembra de quando recebeu a medalha de ouro ao lado de Federer, contando que só foi possível chegar ao primeiro posto ‘pelo espírito de equipe’. EFE