Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Robinho é acusado de estupro em Milão, diz jornal italiano

Atacante da seleção já foi acusado do mesmo crime em 2009 – e foi absolvido

Por Da Redação 22 out 2014, 08h50

O atacante Robinho, de 30 anos, está envolvido pela segunda vez numa acusação de estupro no exterior. Investigado em 2009, na Inglaterra, depois que uma mulher disse ter sido violentada por ele numa casa noturna da cidade de Leeds, o atleta do Santos e da seleção brasileira, que na época defendia o Manchester City, foi inocentado. Nesta quarta-feira, o jornal italiano Corriere della Sera informa que o Ministério Público do país pediu a prisão preventiva do jogador depois de denúncia feita por uma jovem brasileira em Milão. Segundo a publicação, ela afirma ter sido vítima de um estupro coletivo ocorrido em janeiro de 2013, quando Robinho defendia o Milan, onde jogou de 2010 até este ano. A jovem acusa Robinho de ter participado do crime.

Leia também:

De volta à seleção, Robinho diz ter saudade de Neymar

A juíza italiana Alessandra Simon negou o pedido de prisão, feito pelo promotor Stefano Ammendola, porque considerou que o atleta, que hoje mora no Brasil, não prejudicaria a investigação caso permanecesse em liberdade, além de não ter antecedentes criminais. Assim como no caso de Leeds, a autora da denúncia tinha 18 anos. O Corriere della Sera relata que a mulher que acusa o atleta só foi à polícia seis meses depois da noite em que diz ter sido violentada. Ela conta ter conhecido Robinho num restaurante em que o atleta jantava com sua mulher e mais cinco amigos. O atleta teria deixado a mulher em casa e voltado ao local com os cinco para reencontrar a jovem. Robinho ainda não comentou a acusação.

Continua após a publicidade
Publicidade