Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio Ferdinand descarta receber braçadeira de capitão de Terry

O novo capitão da seleção inglesa segue indefinido. Rio Ferdinand descartou receber a braçadeira que foi tirada de John Terry após o zagueiro do Chelsea ser acusado de atitudes racistas contra Anton Ferdinand, irmão, coincidentemente, do atleta do Manchester United.

‘Eu não quero ser o capitão da Inglaterra após este episódio. Quero apenas seguir concentrado no Manchester United e se for convocado pela seleção já estarei satisfeito’, escreveu Rio Ferdinand em seu Twitter, desmetindo as especulações que o apontavam como nodo dono da tarja.

A polêmica envolvendo Terry começou em outubro do ano passado, quando Chelsea e Queens Park Rangers se encontraram pelo Campeonato Inglês. Na ocasião, o atleta dos Blues teria proferido insultos racistas contra Anton, o que foi prontamente desmentido pelo ex-capitão da Inglaterra.

Marcado para a última quinta-feira, o julgamento do caso foi adiado. No entanto, a Associação de Futebol do país já deu o seu parecer e decidiu por punir Terry, retirando-lhe a braçadeira, mas não o impedindo de ser convocado para a seleção. A entidade ainda divulgou nota esclarecendo que a decisão ‘em nenhum momento sugere alguma culpa em relação à acusação’.

Esta é a segunda vez que o Terryperde a braçadeira da seleção. Em 2010, o jogador também fora demovido do posto após ter sido revelado um caso de traição, entre ele e a então esposa de Wayne Bridge, companheiro do zagueiro no English Team. Com a recusa de Ferdinand, Steve Gerrard e Ashley Cole são os favoritos a assumiram a tarja.