Clique e assine a partir de 8,90/mês

Rio-2016 tem primeiros casos de doping com chinesa e búlgara

Nadadora Chen Xinyi e corredora Silvia Danekova foram pegas em exames

Por Da redação - 12 ago 2016, 00h42

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro tem seus primeiros casos de doping. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, a nadadora chinesa Chen Xinyi e a corredora búlgara Silvia Danekova foram pegas em exames antidoping. O caso de Chen Xinyi deve ser julgado pelo Tribunal Arbitral dos Esportes ainda nesta quinta-feira.

LEIA TAMBÉM:
Sete nadadores russos são excluídos da Rio-2016
COI permite participação de atletas russos nos Jogos do Rio

De acordo com o jornal, a coleta de amostra de sangue de Chen Xinyi não aconteceu no Brasil e ela veio para o Rio sem saber que seu exame havia dado positivo. Ela já chegou a competir e terminou em quarto lugar nos 100 metros borboleta. Ao descobrir sobre o resultado do teste, há dois dias, ela decidiu levar o caso às cortes para tentar reverter uma suspensão. Ela deveria nadar novamente nesta sexta-feira, nos 50m nado livre.

Já a corredora Silvia Danekova foi testada assim que ela chegou ao Rio, em 26 de julho. O exame detectou Eritropoietina (EPO), hormônio que estimula a produção de glóbulos vermelhos no sangue, aumentando a produção de energia aeróbica, bastante usada por ciclistas e corredores. A búlgara deveria concorrer na próxima segunda, na prova dos 3.000 metros. Silvia foi suspensa e aguarda os resultados da segunda análise de suas amostras.

A Olimpíada do Rio começou já marcada pelo escândalo de doping da Rússia, comandado pelo próprio governo do país e que resultou no banimento de diversos atletas russos.

Continua após a publicidade
Publicidade