Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Rio-2016: Itaquerão, Engenhão e Arena Amazônia são confirmadas como sedes do futebol

<p>Reunião na Fifa encerrou chances da arena do Palmeiras sediar os Jogos</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 18h53 - Publicado em 16 mar 2015, 13h28

O Comitê Organizador da Olimpíada de 2016 anunciou nesta segunda-feira as seis cidades-sedes e os sete estádios que receberão o futebol nos Jogos: Rio de Janeiro (Maracanã e Engenhão), São Paulo (Itaquerão), Salvador (Fonte Nova), Manaus (Arena Amazônia), Brasília (Mané Garrincha) e Belo Horizonte (Mineirão). Havia uma dúvida sobre qual seria o estádio utilizado em São Paulo – o Palmeiras ofereceu sua arena -, mas uma reunião na sede da Fifa, em Zurique, definiu que apenas o estádio do Corinthians, que teve a abertura da Copa do Mundo 2014, receberá o evento olímpico.

Leia também:

Futebol: com Lucas Silva, seleção olímpica é convocada

CBF promove mudanças na base após fiasco no Sub-20

Rio-2016 pode ser ‘catalisador’ para economia brasileira, diz presidente do COI

A participação de Manaus na Olimpíada havia sido anunciada em fevereiro pelo governador do Amazonas, José Melo. Horas depois, a Fifa condenou a escolha do Comitê Olímpico Internacional (COI), pro causa das longas distâncias entre Manaus e Rio de Janeiro. No entanto, a pressão dos dirigentes brasileiros parece ter convencido a Fifa. “A entrada de Manaus no calendário Olímpico Rio 2016 enriquece o torneio com uma visita dos atletas de futebol a um dos locais mais icônicos do mundo. Tenho certeza que o Amazonas receberá o mundo Olímpico com uma celebração memorável”, disse Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador Rio 2016, ao site da competição.

O futebol é o único esporte olímpico que será disputado fora do Rio de Janeiro. Serão 58 partidas, entre os torneios masculino e feminino. A competição masculina é disputada apenas por jogadores menores de 23 anos, com exceção de três atletas sem limite de idade em cada equipe – vice-campeão em Londres-2012, Neymar já avisou que quer jogar. No feminino, não há restrição de idade. O Brasil nunca foi campeão olímpico na modalidade.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade