Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio-2016: Comitê anuncia corte de gastos para evitar déficit orçamentário

Em alguns departamentos haverá um corte de 30% nas despesas a fim de não passar dos 7,4 bilhões de reais estipulados ao Comitê

A organização dos Jogos Olímpicos de 2016 anunciou nesta terça-feira que vai cortar gastos para evitar um estouro de cerca de 10% no orçamento de 7,4 bilhões de reais, destinados à manutenção do Comitê Organizador da Rio-2016. Em uma revisão final dos gastos, alguns departamentos do Comitê reduzirão os custos em até 30%. “Precisamos organizar os Jogos para que sejam economicamente sustentáveis. Não há mais espaço para gastos excessivos”, disse o diretor de comunicação do Comitê Rio 2016, Mario Andrada, a jornalistas. O orçamento do comitê organizador é financiado pela iniciativa privada e a venda de ingressos e produtos licenciados, mas um eventual déficit teria de ser pago pelo governo, o que representaria um gasto adicional em um momento de ajuste das contas públicas.

Rio-2016 pode ser ‘catalisador’ para economia brasileira, diz presidente do COI

Rio-2016: tocha olímpica passará por 250 cidades brasileiras​​

O custo total para as Olimpíadas no Rio de Janeiro está estimado em cerca de 38 bilhões de reais, divididos em mais dois orçamentos, somados ao do comitê: Matriz de Responsabilidades (despesas com instalações esportivas, orçadas em 6,67 bilhões de reais) e o plano de obras de infraestrutura prometidas ao COI: 24,6 bilhões. Estes outros planos orçamentários são viabilizados com verba pública. A análise do corte de gastos deve ser concluída na próxima semana.

(Com Reuters)