Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Revelação do Vitória gera atrito com comissão técnica

Por Da Redação - 19 jun 2012, 17h33

O lateral esquerdo Romário, revelado nas categorias de base do Vitória, e seu procurador Toni Batista estão em rota de colisão com o rubro-negro de Salvador. Lesionado, o garoto foi levado pela empresa que administra sua carreira (Rogon) para o Rio de Janeiro, onde foi realizada uma cirurgia.

O jovem acusa os médicos do Leão da Barra. ‘Perdi muita massa e seriam necessários uns 15 dias de trabalho. Em Salvador, já queriam me botar na maca para operar. Eu ia ficar mais de um ano parado’, disse ao Correio da Bahia.

Com apenas 18 anos, Romário vinha recebendo oportunidades na equipe titular durante o Estadual, até romper o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo na final do Campeonato Baiano. O chefe do departamento médico do Vitória, Ivan Carillo, afirmou que duas datas foram marcadas para a cirurgia, mas que o atleta não apareceu.

A ida de Romário ao Rio de Janeiro reforça a possibilidade de a revelação deixar o Vitória. O empresário do jogador pretende que os trabalhos de recuperação sejam feitos no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo. O lateral, no entanto, descarta a saída do Leão e atribuiu a ‘fuga’ ao seu futuro. ‘Minha carreira está em jogo’, ressaltou.

Publicidade

O diretor de futebol Raimundo Queiróz quer renovar com Romário, mas as duas partes admitem que uma boa proposta pode tirar o jovem de Salvador. O Botafogo seria um dos interessados no lateral esquerdo com passagens pelas seleções de base.

Publicidade