Clique e assine com até 92% de desconto

Retrospectiva Vasco: ídolos do passado e presente levam à glória

Por Da Redação 27 dez 2011, 08h27

O torcedor do Vasco viveu um misto de emoções em 2011. O início de temporada foi de causar arrepios aos cruz-maltinos, que ao verem o time ter sua pior sequência em Estaduais, o comando técnico ser trocado, e as estrelas da equipe serem afastadas, imaginou que seria mais um ano de lamentações. No entanto, foi justamente a mudança de treinador que permitiu ao clube resgatar sua grandeza no cenário nacional.

Com Ricardo Gomes, a equipe de São Januário se ajeitou dentro e fora dos gramados. Jogadores que sofriam com a má-fase em seus ex-clubes, como Diego Souza e Alecsandro, reagiram e se juntaram a Felipe, Fernando Prass e Dedé para levarem o Vasco à glória, alcançada com o título inédito da Copa do Brasil.

A fisionomia dos cruz-maltinos só mudou quando em 28 de agosto, durante um clássico com o Flamengo, Ricardo Gomes sofreu um acidente vascular cerebral hemorrágico e precisou ser internado. No entanto, o que poderia causar abatimento no elenco, serviu de combustível para os jogadores conquistarem vitórias sob a batuta de Cristóvão Borges enquanto o treinador se recuperava.

Com goleadas e viradas incríveis na Sul-americana, e regularidade no Brasileirão, o Vasco se credenciava para mais dois títulos na temporada. No entanto, tropeços pontuais impediram ambas as conquistas, o que não manchou o excelente ano cruz-maltino, reconhecido com aplausos da torcida após o empate em 1 a 1 com o Flamengo na última rodada do nacional.

CAMPEONATO CARIOCA

Após um 2010 sem conquista, o Vasco começou 2011 com vontade de levantar uma taça e acreditava que a do Estadual seria a mais simples de ser vencida. No entanto, com muitos problemas internos, o clube acabou tendo seu pior início de Estadual na história, com três derrotas seguidas e um empate nos quatro primeiros jogos. A sequência negativa causou a demissão de PC Gusmão e consequentemente a chegada de Ricardo Gomes.

Os cruzmaltinos, então, esboçaram uma reação, inclusive com uma goleada de 9 a 0 sobre o América-RJ, mas acabaram sucumbindo ao serem derrotados pelo Macaé. Com isso, ficaram fora das finais da Taça Guanabara. Na Taça Rio, o Vasco embalou de vez e ficou à frente do Flamengo em seu grupo. Passou pelo Olaria na semifinal, mas na grande decisão não conseguiu impedir o título antecipado do maior rival após serem derrotas nos pênaltis.

COPA DO BRASIL

Adversário da fase seguinte, o Náutico vinha embalado no Estadual, mas viu uma das melhores partida do Vasco no ano nos Aflitos. Uma vitória incontestável por 3 a 0 e a classificação encaminhada. No Rio, empate sem gols que garantiu o avanço. Nas quartas de final, os cruz- maltinos atuaram de novo a primeira partida fora de casa, desta vez com o Atlético-PR. Na Arena da Baixada, empate por 2 a 2, com bela atuação de Diego Souza. Em São Januário, os cariocas tiveram outro susto e viram os visitantes abrirem o placar, mas um gol de Élton salvou os donos da casa.

Na semifinal, o adversário foi o Avaí, time que havia eliminado Botafogo e São Paulo. Em São Januário, no jogo de ida, mais uma vez os cruz-maltinos viram os visitantes abrirem o placar. Quando parecia que o Vasco sairia com a derrota, Diego Souza marcou, de pênalti, para garantir ao menos o empate. Já na volta, na Ressacada, o Vasco mostrou novamente força e no primeiro tempo sacramentou a classificação ao fazer 2 a 0.

Na decisão, o oponente foi o Coritiba, time que estava embalado no Estadual. A primeira partida da decisão foi tensa, em São Januário, sendo decidida somente no segundo tempo, com um gol de Alecsandro. Com a vantagem para o confronto de volta, o Vasco ficou mais perto da taça ao fazer 1 a 0, novamente com o camisa 9. No entanto, antes do intervalo, o Coritiba reagiu e virou o placar, ficando somente a um gol do título. Na etapa complementar, Éder Luís empatou o jogo, mas os cariocas viram os paranaenses chegarem ao terceiro gol antes do fim. O Vasco segurou a pressão e pode comemorar o título após oito anos de jejum.

CAMPEONATO BRASILEIROAinda na disputa da Copa do Brasil, o Vasco começou o Brasileiro escalando a equipe reserva. Mesmo assim, o Expressinho fez bonito e venceu os dois primeiros jogos. Após a conquista nacional, os cruz-maltinos amargaram um período irregular no Brasileirão, que não impediu, no entanto, a equipe de continuar firme na disputa da competição. Com isso, a equipe voltou a mostrar força e sempre brigou nas primeiras posições. Outra festa que a torcida pôde fazer foi para a volta do ídolo Juninho Pernambucano ao clube. Logo em sua estreia, o Reizinho marcou – de falta -, mas o time acabou sofrendo a virada do Corinthians no Pacaembu.

A equipe vinha atuando de forma ofensiva e crescia dentro do campeonato a cada rodada. No entanto, no ultimo jogo do turno, no clássico contra o Flamengo, o técnico Ricardo Gomes precisou ser retirado de campo ao sofrer um acidente vascular Cerebral (AVC). O comandante foi operado às pressas e ficou algumas semanas internado. A diretoria optou por deixar o auxiliar Cristóvão Borges no comando da equipe e os jogadores se motivaram em busca o título para homenagear o treinador. Com isso, os cruz-maltinos permaneceram focados e foram para as últimas rodadas brigando pelo título.

A dois jogos do fim, conseguiu impedir a conquista antecipada do Corinthians ao vencer o Fluminense nos acréscimos. A vitória épica empolgou, mas não foi suficiente. Na rodada final, o time não saiu de um empate em 1 a 1 com o Flamengo e viu os paulistas sagrarem-se campeões após um 0 a 0 diante do Palmeiras. O vice-campeonato, no entanto, levou os torcedores aos aplausos no Engenhão, prova de que o esforço dos vascaínos havia sido reconhecido.

O Vasco começou a Copa Sul-americana focado no Brasileiro, mas passou pelo Palmeiras na primeira fase após vencer em São Januário por 2 a 0 e ser derrotado por 3 a 1 em São Paulo. Com uma equipe mista, foi para a fase internacional da competição, onde enfrentou o Aurora (BOL), na alitude de Cochabamba. Fora de casa, derrota por 3 a 1. No entanto, em São Januário, os cruz-maltinos massacraram os rivais e impuseram um sonoro e empolgante 8 a 3.

Na fase seguinte, os vascaínos encaram o Universitário (PER) e, de novo, fora de casa sofreu uma derrota por 2 a 0. Mas o enredo de antes se repetiu e no Rio de Janeiro o time conseguiu a classificação após golear os peruanos por 5 a 2, em noite de herói para o zagueiro Dedé. No entanto, a sorte não seguiu na semifinal, quando a equipe começou a apontar sinais de desgaste pela maratona de jogos e apenas empatou em 1 a 1 em São Januário diante da Universidad de Chile. Fora de casa, o Vasco não foi capaz de segurar os chilenos e foram eliminados ao serem derrotados por 2 a 0.

ESTATÍSTICAS:

Jogos: 75

Vitórias: 36

Empates: 22

Derrotas: 17

Gols Pró: 132

Gols Contra: 84

Saldo: + 48

ARTILHEIROS

Bernardo: 18

Diego Souza: 17

Elton: 15

Alecsandro: 13

Dedé: 12

Eder Luis: 9

Felipe: 7

Marcel: 6

Fagner: 5

Juninho: 5

Romulo: 5

Jéferson: 4

Enrico: 3

Fellipe Bastos: 3

Anderson Martins: 2

Ramon: 2

Allan: 1

Caíque: 1

Jumar: 1

Leandro: 1

Douglas: 1

Gol contra: 1

CAMPEONATO CARIOCA

19/01 – São Januário – Vasco 0 x 1 Resende

23/01 – Raulino de Oliveira – Nova Iguaçu 3 x 2 Vasco (Rômulo e Marcel)

27/01 – Engenhão – Boavista 3 x 1 Vasco (Marcel)

30/01 – Engenhão – Vasco 1 x 2 Flamengo (Rômulo)

03/02 – São Januário – Vasco 0 x 0 Volta Redonda

06/02 – São Januário – Vasco 3 x 0 Americano (Marcel, Dedé e Jeferson)

12/02 – Raulino de Oliveira – América 0 x 9 Vasco (Ramon – 2, Enrico – 2, Fagner, Felipe, Marcel, Caíque e Jéferson)

04/03 – Claudio Moacyr – Macaé 3 x 1 Vasco (Élton)

09/03 – São Januário – Vasco 4 x 2 Duque de Caxias (Felipe, Anderson Martins, Bernardo e Dedé)

13/03 – Raulino de Oliveira – Madureira 2 x 4 Vasco (Bernardo – 3 e Fellipe Bastos) 20/03 – Engenhão – Vasco 2 x 0 Botafogo (Diego Souza e Eder Luis)

27/03 – Engenhão – Fluminense 0 x 0 Vasco

03/04 – São Januário – Vasco 4 x 0 Bangu (Dedé, Eder Luis, Alecsandro e Felipe) 09/04 – São Januário – Vasco 2 x 1 Cabofriense (Bernardo e Alecsandro)

17/04 – Cláudio Moacyr – Olaria 2 x 2 Vasco (Bernardo e Rômulo)

23/04 – Engenhão – Vasco 1 x 0 Olaria (Eder Luis)

Continua após a publicidade

01/05 – Engenhão – Vasco 0 x 0 Flamengo

COPA DO BRASIL

03/02 – Morenão – Comercial-MS 1 x 6 Vasco (Marcel – 2, Fellipe Bastos, Jéferson, Eder Luis e Rômulo)

30/03 – Frasqueirão – ABC-RN 0 x 0 Vasco

06/04 – São Januário – Vasco 2 x 1 ABC-RN (Alecsandro e Bernardo)

13/04 – Aflitos – Náutico-PE 0 x 3 Vasco (Dedé, Alecsandro e Bernardo)

27/04 – São Januário – Vasco 0 x 0 Náutico-PE

04/05 – Arena da Baixada – Atlético-PR 2 x 2 Vasco (Alecsandro e Diego Souza)

12/05 – São Januário – Vasco 1 x 1 Atlético-PR (Elton)

18/05 – São Januário – Vasco 1 x 1 Avaí-SC (Diego Souza)

25/05 – Ressacada – Avaí-SC 0 x 2 Vasco (Gol contra e Diego Souza)

01/06 – São Januário – Vasco 1 x 0 Coritiba-PR (Alecsandro)

08/06 – Couto Pereira – Coritiba-PR 3 x 2 Vasco (Alecsandro e Eder Luis)

CAMPEONATO BRASILEIRO

21/05 – Presidente Vargas – Ceará 1 x 3 Vasco (Bernardo – 2 e Jeferson)

29/05 – São Januário – Vasco 3 x 0 América-MG (Bernardo, Enrico e Elton)

05/06 – Couto Pereira – Coritiba 5 x 1 Vasco (Elton)

11/06 – São Januário – Vasco 1 x 1 Figueirense (Elton)

19/06 – Olímpico – Grêmio 1 x 1 Vasco (Bernardo)

26/06 – Serra Dourada – Atlético-GO 0 x 1 Vasco (Felipe)

29/06 – São Januário – Vasco 0 x 3 Cruzeiro

06/07 – Pacaembu – Corinthians 2 x 1 Vasco (Juninho)

09/07 – São Januário – Vasco 2 x 0 Internacional (Eder Luis e Dedé)

16/07 – São Januário – Vasco 2 x 1 Atlético-PR (Alecsandro – 2)

24/07 – Ipatingão – Atlético-MG 1 x 2 Vasco (Diego Souza – 2)

28/07 – São Januário – Vasco 1 x 1 Bahia (Elton)

31/07 – Morumbi – São Paulo 0 x 2 Vasco (Eder Luis e Felipe)

03/08 – São Januário – Vasco 2 x 0 Santos (Diego Souza e Dedé)

07/08 – Engenhão – Botafogo 4 x 0 Vasco

14/08 – São Januário – Vasco 1 x 0 Palmeiras (Bernardo)

17/08 – Ressacada – Avaí 0 x 2 Vasco (Diego Souza e Dedé)

21/08 – Engenhão – Vasco 1 x 1 Fluminense (Juninho)

28/08 – Engenhão – Flamengo 0 x 0 Vasco

31/08 – São Januário – Vasco 3 x 1 Ceará (Elton – 2 e Eder Luis)

04/09 – Arena do Jacaré – América-MG 4 x 1 Vasco (Juninho)

08/09 – São Januário – Vasco 2 x 0 Coritiba (Juninho e Rômulo)

11/09 – Orlando Scarpelli – Figueirense 1 x 1 Vasco (Fagner)

17/09 – São Januário – Vasco 4 x 0 Grêmio (Elton, Diego Souza, Eder Luis e Fagner)

22/09 – São Januário – Vasco 1 x 1 Atlético-GO (Diego Souza)

25/09 – Arena do Jacaré – Cruzeiro 0 x 3 Vasco (Diego Souza – 3)

02/10 – São Januário – Vasco 2 x 2 Corinthians (Dedé e Fagner)

09/10 – Beira-Rio – Internacional 3 x 0 Vasco

13/10 – Arena da Baixada – Atlético-PR 2 x 2 Vasco (Elton – 2)

16/10 – São Januário – Vasco 2 x 0 Atlético-MG (Elton e Fagner)

23/10 – Pituaçu – Bahia 0 x 2 Vasco (Felipe e Diego Souza)

30/10 – São Januário – Vasco 0 x 0 São Paulo

06/11 – Vila Belmiro – Santos 2 x 0 Vasco

13/11 – Engenhão – Vasco 2 x 0 Botafogo (Fellipe Bastos e Dedé)

16/11 – Pacaembu – Palmeiras 1 x 1 Vasco (Dedé)

19/11 – São Januário – Vasco 2 x 0 Avaí (Felipe e Elton)

27/11 – Engenhão – Fluminense 1 x 2 Vasco (Alecsandro e Bernardo)

04/12 – Engenhão – Vasco 1 X 1 Flamengo (Diego Souza)

COPA SUL-AMERICANA

01/08 – São Januário – Vasco 2 x 0 Palmeiras (Diego Souza e Elton)

25/08 – Pacaembu – Palmeiras 3 x 1 Vasco (Jumar)

05/10 – Cochabamba – Aurora-BOL 3 x 1 Vasco (Bernardo)

26/10 – São Januário – Vasco 8 x 3 Aurora-BOL (Bernardo – 2, Alecsandro – 2, Leandro, Juninho, Douglas e Allan)

02/11 – Lima – Universitario-PER 2 x 0 Vasco

09/11 – São Januário – Vasco 5 x 2 Universitario-PER (Dedé – 2, Diego Souza, Elton e Alecsandro)

23/11 – São Januário – Vasco 1 x 1 Universidad de Chile-CHI (Bernardo)

30/11 – Santiago – Universidad de Chile-CHI 2 x 0 Vasco

AMISTOSOS

15/01 – Sâo Januário – Vasco 1 x 0 Cerro Porteño-PAR (Anderson Martins)

Continua após a publicidade
Publicidade