Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Retrospectiva São Paulo: apatia estraga ano de festas para ídolos

Por Da Redação 25 dez 2011, 07h27

Em um ano marcado por festas grandiosas para os ídolos Rogério Ceni e Luis Fabiano, a torcida do São Paulo teve mais motivos para lamentar do que para sorrir. Assim como em 2009 e 2010, o time do Morumbi passou em branco em 2011 e, pela segunda temporada consecutiva, não conseguiu nem se classificar para a Copa Libertadores.

A diretoria constatou na reta final do Campeonato Brasileiro que a culpa pela má fase foi do apático elenco. Antes disso, porém, tentou acertar o rumo trocando de técnico: Paulo César Carpegiani, descartado em junho, foi substituído por Adilson Batista, que acabou demitido em outubro e deu lugar a Emerson Leão e sua fama de linha-dura. Nenhum dos três obteve os resultados esperados.CAMPEONATO PAULISTA

Em 27 de março, ainda na primeira fase do Paulistão, o centésimo gol da carreira de Rogério Ceni aconteceu em enredo perfeito: nos 2 a 1 que quebraram um jejum de quase quatro anos sem vencer o rival Corinthians. Dois dias depois, 45 mil pessoas foram ao Morumbi para a apresentação de Luis Fabiano, que custou R$ 17 milhões aos cofres do Tricolor.

O São Paulo terminou a primeira fase na liderança da competição e eliminou a Portuguesa com uma vitória por 2 a 0 nas quartas de final. Tudo caminhava bem até 30 de abril, quando o time esbarrou no Santos de Neymar e foi eliminado do Estadual com uma derrota por 2 a 0 em casa.

COPA DO BRASIL

Além de dar ao campeão uma vaga na Libertadores do ano seguinte, a Copa do Brasil chamava a atenção do São Paulo por ser a única das grandes competições que o clube jamais conquistou. A equipe paulista chegou às quartas de final após eliminar, sem brilho, Treze-PB, Santa Cruz e Goiás. No jogo de ida contra o Avaí, vitória por 1 a 0 no Morumbi. Na Ressacada, dia 12 de maio, ainda abalados pela recente eliminação no Paulistão, os tricolores perderam de virada por 3 a 1 e deram adeus ao torneio.

Àquela altura, a estreia de Luis Fabiano já havia sido adiada duas vezes e o atacante vivia um drama para se livrar de uma contusão sofrida ainda com a camisa do Sevilla. Sem poder contar com seu reforço mais caro, o São Paulo ainda viu outro atleta contratado sob a luz dos holofotes causar intriga: insatisfeito com a reserva, Rivaldo, trazido do Mogi Mirim após indicação de Ceni e apontado como possível estrela do marketing, reclamou publicamente de Carpegiani. O técnico respondeu questionando o caráter do veterano e ambos escaparam da demissão ao se desculparem diante da imprensa após reunião com Juvenal Juvêncio.CAMPEONATO BRASILEIRO

Carpegiani, que balançava no cargo após a queda na Copa do Brasil, conseguiu se sustentar ao vencer as cinco primeiras partidas do Brasileirão. Na sexta, porém, perdeu o rumo e foi goleado por 5 a 0 pelo Corinthians. Criticado por mandar o time ao ataque mesmo após a expulsão de Carlinhos Paraíba, no primeiro tempo do jogo no Pacaembu, o treinador foi apontado internamente como maior culpado pelo vexame diante do inimigo alvinegro. Já sem clima, ainda foi derrotado por Botafogo e Flamengo antes de sair.

Depois de duas vitórias sob comando do interino Milton Cruz, contra Cruzeiro e Internacional, o Tricolor anunciou Adilson Batista, que já chegou sob desconfiança pelos resultados ruins à frente de Corinthians, Santos e Atlético-PR e também não deu certo no Morumbi. Na competição nacional, ele dirigiu o time 20 vezes, com seis vitórias, nove empates e cinco derrotas.O treinador ainda ganhou reforços na janela de transferências. Cícero, Piris e João Filipe, foram aproveitados com frequência entre os titulares, mas Denilson acumulou expulsões e o argentino Cañete, em quem a diretoria investiu cerca de R$ 5 milhões, sofreu com lesões e não resolveu o problema da armação. O esperado embalo, que parecia ter sido iniciado em 7 de setembro, quando o Morumbi ficou lotado para festejar o milésimo jogo de Rogério Ceni e uma vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-MG, não veio.

Além disso, Adilson, que apontava o retorno de Luis Fabiano como provável divisor de águas na busca pelo título nacional, dirigiu o atacante em apenas quatro partidas. Na estreia do camisa 9, foi xingado por mais de 60 mil fanáticos ao colocar Carlinhos Paraíba no lugar do ídolo e permitir que o Flamengo fosse ao ataque para vencer por 2 a 1 em pleno Morumbi. Depois, cedeu um empate por 3 a 3 ao Cruzeiro, empatou sem gols com o Inter e foi atropelado pelo Atlético-GO: 3 a 0 e demissão no Serra Dourada.

Vice-líder antes da chegada do comandante, o São Paulo o mandou embora já amargando a sexta colocação. Milton Cruz dirigiu a equipe no empate sem gols contra o Coritiba e alguns jogadores defendiam sua efetivação, mas Juvenal Juvêncio tinha outros planos para apagar o incêndio. O presidente chamou Emerson Leão para ‘despertar’ o elenco e ameaçou dispensar quase todos os atletas caso os resultados não viessem. Não adiantou: mesmo com seis gols de Luis Fabiano, os paulistas acumularam três derrotas, três vitórias e um empate na reta final e ficaram sem a vaga na Libertadores.

COPA SUL-AMERICANA

O São Paulo disputou apenas quatro partidas pela competição e teve três técnicos diferentes. Depois de eliminar o Ceará com derrota fora e vitória em casa, sob comando de Adilson Batista, a equipe contou com o primeiro gol de Luis Fabiano nesta nova passagem para abrir vantagem sobre o Libertad (Paraguai) com uma vitória por 1 a 0 no Morumbi, já com Milton Cruz esquentando o lugar para Leão estrear no jogo de volta com derrota por 2 a 0 e eliminação.ESTATÍSTICAS:

Jogos: 70

Vitórias: 37

Empates: 13

Derrotas: 20

Gols Pró: 112

Gols Contra: 75

Saldo: +37

ARTILHEIROS

Dagoberto: 22 gols

Lucas: 13

Rogério Ceni: 8

Luis Fabiano, Rivaldo, Cícero e Marlos: 7

Fernandinho e Casemiro: 6

Juan, Rhodolfo, Jean e Ilsinho: 4

Henrique: 3

Carlinhos Paraíba e Marcelinho Paraíba: 2

Piris, Willian José, Wellington e Miranda: 1

Gercimar (contra): 1

Revson (contra): 1

CAMPEONATO PAULISTA

16/01 – Romildão – Mogi Mirim 0 x 2 São Paulo (Rogério Ceni e Marcelinho Paraíba)

19/01 – Morumbi – São Paulo 3 x 0 São Bernardo (Dagoberto, Marlos e Fernandinho)

22/01 – Morumbi – São Paulo 0 x 1 Ponte Preta

26/01 – Décio Vitta – Americana 3 x 4 São Paulo (Gercimar contra, Dagoberto [2] e Jean)

30/01 – Arena Barueri – Santos 2 x 0 São Paulo

03/02 – Morumbi – São Paulo 3 x 2 Linense (Rivaldo, Marlos e Rogério Ceni)

06/02 – Santa Cruz – Botafogo-SP 2 x 1 São Paulo (Marcelinho Paraíba)

13/02 – Canindé – Portuguesa 2 x 3 São Paulo (Fernandinho, Rogério Ceni e Rhodolfo)

19/02 – Morumbi – São Paulo 4 x 0 Bragantino (Miranda, Fernandinho, Lucas e Willian José)

27/02 – Morumbi – São Paulo 1 x 1 Palmeiras (Fernandinho)

05/03 – Anacleto Campanella – São Caetano 0 x 2 São Paulo (Rhodolfo e Jean)

10/03 – Morumbi – São Paulo 2 x 0 Ituano (Jean e Dagoberto)

13/03 – Morumbi – São Paulo 3 x 0 Santo André (Dagoberto, Lucas e Casemiro)

20/03 – Eduardo José Farah – Grêmio-SP 0 x 1 São Paulo (Henrique)

23/03 – Jayme Cintra – Paulista 3 x 2 São Paulo (Rogério Ceni e Dagoberto)

27/03 – Arena Barueri – São Paulo 2 x 1 Corinthians (Dagoberto e Rogério Ceni)

03/04 – Arena Barueri – São Paulo 1 x 0 Mirassol (Lucas)

10/04 – Alfredo Castilho – Noroeste 1 x 4 São Paulo (Rogério Ceni, Marlos, Dagoberto e Ilsinho)

17/04 – Romildão – São Paulo 1 x 1 Oeste (Henrique)

24/04 – Arena Barueri – São Paulo 2 x 0 Portuguesa (Ilsinho e Dagoberto)

Continua após a publicidade

30/04 – Morumbi – São Paulo 0 x 2 Santos

COPA DO BRASIL

13/02 – Ernani Sátiro – Treze-PB 0 x 3 São Paulo (Dagoberto [2] e Fernandinho)

30/03 – Arruda – Santa Cruz 1 x 0 São Paulo

06/04 – Arena Barueri – São Paulo 2 x 0 Santa Cruz (Rhodolfo e Ilsinho)

20/04 – Serra Dourada – Goiás 0 x 1 São Paulo (Dagoberto)

27/04 – Morumbi – São Paulo 1 x 0 Goiás (Dagoberto)

04/05 – Morumbi – São Paulo 1 x 0 Avaí (Revson contra)

12/05 – Ressacada – Avaí 3 x 1 São Paulo (Casemiro)

CAMPEONATO BRASILEIRO:

22/05 – São Januário – Fluminense 0 x 2 São Paulo (Dagoberto e Lucas)

28/05 – Morumbi – São Paulo 1 x 0 Figueirense (Lucas)

08/06 – Arena do Jacaré – Atlético-MG 0 x 1 São Paulo (Casemiro)

11/06 – Morumbi – São Paulo 3 x 1 Grêmio (Casemiro, Marlos e Jean)

19/06 – Presidente Vargas – Ceará 0 x 2 São Paulo (Marlos e Lucas)

26/06 – Pacaembu – Corinthians 5 x 0 São Paulo

29/06 – Morumbi – São Paulo 0 x 2 Botafogo

06/07 – Engenhão – Flamengo 1 x 0 São Paulo

09/07 – Morumbi – São Paulo 2 x 1 Cruzeiro (Dagoberto e Marlos)

17/07 – Beira-Rio – Internacional 0 x 3 São Paulo (Casemiro, Fernandinho e Carlinhos Paraíba)

23/07 – Morumbi – São Paulo 2 x 2 Atlético-GO (Rhodolfo e Rivaldo)

27/07 – Couto Pereira – Coritiba 3 x 4 São Paulo (Carlinhos Paraíba, Juan, Dagoberto e Lucas)

31/07 – Morumbi – São Paulo 0 x 2 Vasco

04/08 – Morumbi – São Paulo 3 x 0 Bahia (Rogério Ceni, Dagoberto e Lucas)

07/08 – Ressacada – Avaí 1 x 2 São Paulo (Cícero [2])

13/08 – Morumbi – São Paulo 2 x 2 Atlético-PR (Ilsinho e Rivaldo)

18/08 – Arena do Jacaré – América-MG 1 x 1 São Paulo (Marlos)

21/08 – Morumbi – São Paulo 1 x 1 Palmeiras (Dagoberto)

28/08 – Vila Belmiro – Santos 1 x 1 São Paulo (Lucas)

31/08 – Morumbi – São Paulo 1 x 2 Fluminense (Rogério Ceni)

03/09 – Orlando Scarpelli – Figueirense 1 x 2 São Paulo (Cícero e Rivaldo)

07/09 – Morumbi – São Paulo 2 x 1 Atlético-MG (Lucas e Dagoberto)

11/09 – Olímpico – Grêmio 1 x 0 São Paulo

17/09 – Morumbi – São Paulo 4 x 0 Ceará (Juan, Piris, Casemiro e Rivaldo)

21/09 – Morumbi – São Paulo 0 x 0 Corinthians

25/09 – Engenhão – Botafogo 2 x 2 São Paulo (Henrique e Rivaldo)

02/10 – Morumbi – São Paulo 1 x 2 Flamengo (Dagoberto)

05/10 – Arena do Jacaré – Cruzeiro 3 x 3 São Paulo (Cícero, Dagoberto e Juan)

13/10 – Arena Barueri – São Paulo 0 x 0 Internacional

16/10 – Serra Dourada – Atlético-GO 3 x 0 São Paulo

23/10 – Morumbi – São Paulo 0 x 0 Coritiba

30/10 – São Januário – Vasco 0 x 0 São Paulo

05/11 – Pituaçu – Bahia 4 x 3 São Paulo (Wellington, Lucas e Cícero)

12/11 – Morumbi – São Paulo 2 x 0 Avaí (Luis Fabiano [2])

16/11 – Arena da Baixada – Atlético-PR 1 x 0 São Paulo

19/11 – Morumbi – São Paulo 3 x 1 América-MG (Luis Fabiano [2] e Juan)

27/11 – Pacaembu – Palmeiras 1 x 0 São Paulo

04/12 – Romildão – São Paulo 4 x 1 Santos (Luis Fabiano [2], Cícero e Lucas)

COPA SUL-AMERICANA

10/08 – Presidente Vargas – Ceará 2 x 1 São Paulo (Rivaldo)

24/08 – Morumbi – São Paulo 3 x 0 Ceará (Cícero, Lucas e Dagoberto)

19/10 – Morumbi – São Paulo 1 x 0 Libertad-PAR (Luis Fabiano)

26/10 – Nicolás Leoz – Libertad-PAR 2 x 0 São Paulo

Continua após a publicidade
Publicidade