Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Reservas e goleada do Timão não afligem Leão: ‘Clássico vale a pena’

A vantagem no clássico Majestoso é toda do Corinthians pelo menos nos últimos cinco anos (8 vitórias, 5 empates e apenas 2 derrotas). Além disso, em 2011, o time do técnico Tite aplicou uma goleada de 5 a 0 no Tricolor, o que talvez tenha sido a maior frustração da equipe no ano passado. Neste domingo, pela sétima rodada do Campeonato Paulista, os times voltam a se enfrentar e o técnico Emerson Leão garante não ter nenhum sentimento de ‘vingança’.

‘Eu não estava aqui, estava?’, questionou Emerson Leão quando lembrado da goleada aplicada pelo Corinthians no primeiro turno do Brasileirão. ‘Você acha que no próximo clássico contra o Santos os jogadores vão lembrar do 4 a 1? Difícil. Pertence ao passado. Temos que trabalhar em cima desse Corinthians, que é campeão brasileiro. O time grande entra para vencer sempre. Quando acontece o clássico existe respeito mútuo entre os jogadores e zebras podem acontecer. Tudo que for goleada em clássico é zebra’, analisou Emerson Leão.

O treinador assumiu o São Paulo em outubro de 2011, depois que os dois duelos contra o Corinthians já haviam sido realizados. Portanto, a estreia do comandante na nova passagem pelo Tricolor será após dois dias de preparação no Centro de Formação de Atletas de Cotia e com menos de 30 dias de trabalho na temporada.

‘É um primeiro clássico com 30 dias de trabalho, não representa a real situação dos times. Temos que entrar com alegria para poder vencer. Gostaria de ter um clássico por semana e não vejo o São Paulo ansioso para essa partida’, analisou o técnico, que não terá Fabrício, Luís Fabiano e Rogério Ceni à disposição e espera contar com Piris no domingo.

A respeito da possibilidade de enfrentar um time reserva do Corinthians no Pacaembu, já que o adversário se prepara para a Copa Libertadores, Leão não dá atenção: ‘Não sei se o Corinthians vai com todo mundo. Minha escalação não depende da do Corinthians. Se soubermos como eles entram pode facilitar, mas podemos adaptar o nosso esquema. Não por ser o Corinthians, mas pela circunstância. Acho que vale a pena assistir ao clássico’.