Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Representantes asiáticos abandonam o Congresso da Fifa

Eles decidiram manifestar seu apoio a Bin Hammam, que não disputará eleição

Por Da Redação 31 Maio 2011, 08h37

Vários representantes do futebol asiático abandonaram o Congresso da Fifa na sede da entidade, em Zurique, nesta terça-feira. Entre eles há representantes de muitas das 46 federações da Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês). A atitude é um gesto de apoio a Mohammed bin Hammam, dirigente do Catar e presidente da AFC, suspenso pela Fifa por envolvimento em um caso de fraude.

Bin Hammam disputaria com Joseph Blatter a eleição presidencial de quarta-feira. “Nove ou 10 representantes deixaram Zurique. O sentimento de desprezo impera entre os delegados com os quais conversei sobre a decisão tomada pelo Comitê de Ética da Fifa”, afirmou uma fonte da AFC à agência de notícias France-Presse. Na mesma investigação, Joseph Blatter foi inocentado de qualquer irregularidade.

Bin Hammam, empresário de 62 anos, retirou a candidatura à presidência da Fifa na madrugada de domingo, antes de ser suspenso. Outro dirigente, Jack Warner, de Trinidad e Tobago e presidente da Concacaf, também foi suspenso por suspeita de participação na fraude eleitoral. Os delegados asiáticos criticam a decisão de punir Warner e Bin Hammam e, ao mesmo tempo, considerar Blatter inocente.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade