Clique e assine a partir de 9,90/mês

Renato Gaúcho comemora o título com nova ‘invasão’ da filha

Maior ídolo gremista como jogador, Renato também escreve o seu nome da história do clube como treinador com o título da Copa do Brasil

Por Da redação - Atualizado em 8 dez 2016, 01h26 - Publicado em 8 dez 2016, 01h07

Considerado o maior ídolo do Grêmio como jogador, Renato Gaúcho voltou a escrever o seu nome na história do time nesta quarta-feira, mas agora como técnico. Campeão da Libertadores e autor dos gols que deram ao clube o título mundial em 1983, Renato foi novamente decisivo na final da Copa do Brasil – desta vez fora de campo – e comemorou o título com uma nova “invasão” de campo da filha, Carol Portaluppi, que ganhou até medalha na cerimônia de premiação.

Em sua terceira passagem pelo Grêmio, o técnico encerrou o longo incômodo jejum de 15 anos sem títulos nacionais. Na parte tática, Renato manteve o modelo de jogo do comandante anterior, Roger Machado, mas, com seu currículo vitorioso, parece ter aumentado a confiança dos jogadores do elenco, a ponto de ver apostas suas, como o atacante Pedro Rocha, serem decisivas para o título conquistado nesta quarta, que também passou por outros nomes importantes do elenco como Marcelo Grohe, Luan, Pedro Geromel e Douglas.

Além disso, o Grêmio exibiu força e consistência nos confrontos como visitante, tendo conseguido vitórias expressivas no Mineirão diante de Cruzeiro (2 a 0, nas semifinais) e Atlético Mineiro (3 a 1, na final).

Carol

A consagração do técnico Renato Gaúcho, porém, foi dentro de casa. Com a Arena do Grêmio lotada, o técnico confirmou a condição de ídolo e comemorou o título ao lado de sua filha – e torcedora do Grêmio – Carol Portaluppi. A presença de Carol no gramado após a semifinal contra o Cruzeiro, para comemorar a vaga na decisão, quase provocou a perda de mando da equipe, mas, em meio à festa pelo título, pai e filha não pareciam preocupados com o STJD.

Continua após a publicidade

(Com Gazeta Press)

Publicidade