Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rapidinhas do Tricolor: Cícero explica cobrança de Jadson e o compara a Zico

‘Pô, Cícero, deixa eu bater’: O clássico Majestoso deste domingo poderia mudar completamente de figura aos 43 do primeiro tempo, quando Cortez sofreu pênalti de Alessandro. Jadson chutou por cima do gol, desperdiçando a oportunidade de igualar o placar. Nesta segunda, Cícero explicou a situação: ‘Fui pegar a bola, mas olhei para trás e vi o Jadson confiante, ‘Pô, deixa eu bater’. Até para a confiança dele, para ele fazer um gol, dei a bola para ele. Falei ‘Boa sorte, vai tranquilo’. Só bate quem pede. A qualidade do Jadson ninguém discute. Zico e vários outros perderam’.

Pô, Cícero, quem vai bater?: A perda do pênalti diante do Corinthians fez renascer a discussão do batedor de pênaltis do São Paulo na ausência de Rogério Ceni e Luis Fabiano. ‘A qualidade do Rogério é indiscutível, ele faz bastante falta, mas temos que dar conta do recado. Temos no dia a dia que começar a fazer uns gols de falta’, disse Cícero.

Pô, Cícero, será que o João Filipe supera?: O zagueiro João Filipe, improvisado na lateral direita no confronto de domingo, foi expulso antes da metade do segundo tempo por conta de uma entrada em Jorge Henrique. Na visão de Cícero, o companheiro vai superar mais essa: ‘O João é um excelente profissional e como pessoa também. Isso é situação de jogo que acontece. Temos que apoiar. Em dois ou três dias ele supera’.

Então é só promessa?: O meio-campista Sérgio Mota, considerado grande revelação da base são-paulina nos tempos de Muricy Ramalho, foi emprestado mais uma vez nesta segunda-feira. Após atuar em Ceará e Icasa em 2011, o jogador defenderá o Santo André na Série A2 do Paulista deste ano. O ala Lucas Mendes também pode fazer companhia.