Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Ralf rejeita temor por cobranças: ‘Seleção sempre tem pressão’

Por Da Redação 28 set 2011, 07h23

Brasil e Argentina entram em campo com a força limitada no Superclássico da Américas, mas o resultado do encontro desta quarta-feira no estádio Mangueirão, em Belém (PA), pode trazer influência no futuro do trabalho dos países. A rivalidade entre os países não permite derrotas, independentemente da escalação em campo. Por isso, o volante Ralf está ciente da responsabilidade do placar do próximo compromisso para a Seleção Brasileira.

‘Sempre tem pressão quando se defende a Seleção, ainda mais nesse clássico. A gente também espera dar um presente à torcida paraense que nos recebeu muito bem’, afirmou o atleta do Corinthians, esbanjando confiança na conquista do troféu do Superclássico das Américas, que seria o primeiro de Mano Menezes na equipe verde-amarela.

Por jogar em Belém, o Brasil irá contar com o apoio da torcida, conhecida pelo fanatismo pelos clubes paraenses. No discurso politicamente correto, os jogadores comemoram a vantagem das arquibancadas. Porém, nem sempre há benefícios em jogos como mandante, sobretudo com a necessidade de busca por um resultado positivo – a Seleção necessita de, pelo menos, uma vitória simples para ser campeã.

Além disso, a torcida costuma ter um nível de exigência maior com a Seleção Brasileira, até pelo histórico de pentacampeão mundial do país. Portanto, a ordem do time do técnico Mano Menezes é demonstrar maturidade para o compromisso desta quarta-feira, mesmo se o gol demorar a sair ou caso a Argentina alcance a abertura do marcador.

‘O ideal é ter calma e demonstrar tranquilidade para buscar o gol durante os 90 minutos, mesmo se a Argentina ficar atrás durante a maioria do tempo’, comentou Ralf, que esteve no jogo de ida entre Brasil e Argentina, na cidade de Córdoba, no dia 14 de setembro.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)