Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Rafael vê Santos maduro e espera ganhar mais do que em 2011

Por Da Redação 13 mar 2012, 09h55

Com oito vitórias em suas últimas nove partidas, o Santos vive um bom momento na temporada. O goleiro Rafael enxerga essa boa fase da equipe e acredita que o Peixe está mais maduro neste ano, em relação a 2011. O arqueiro espera que os santistas possam continuar crescendo, em busca de alcançar uma temporada ainda melhor neste ano do que a anterior, quando conquistou os títulos paulista e da Copa Libertadores da América.

‘Estamos mais maduros. O nosso time está com mais equilíbrio, tanto com a posse da bola quanto sem ela. Mas o ponto principal realmente é que a nossa posse de bola melhorou muito desde aquela derrota para o Barcelona (na final do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão). Aprendemos e evoluímos bastantes após aquela partida’, analisou.

Segundo o camisa 1 alvinegro, a meta da equipe é conquistar o maior número possível de títulos no ano do centenário. ‘Estamos com a mesma humildade e realizando um trabalho com muita seriedade. Tivemos um ano vitorioso em 2011 e esperamos ganhar ainda mais títulos neste ano. Esse é o nosso objetivo e esperamos consegui-lo’, comentou.

Antes de chegar aos títulos, porém, o Santos precisa dar seguimento a sua caminhada no ano. O Peixe enfrenta o Juan Aurich (Peru), nesta quinta-feira, em seu terceiro compromisso pela fase de grupos da Libertadores. O time joga no Estádio Elías Aguirre, em Chiclayo, onde o campo é de gramado sintético.

‘Para a gente atrapalha porque deixa o jogo mais lento e fica mais fácil o adversário marcar. Não sabemos como eles jogam dentro de casa e estamos procurando nos informar a respeito. Nossa equipe é leve, rápida, e talvez esse campo de grama artificial possa segurar um pouco mais o nosso jogo. É algo que pode nos atrapalhar, mas temos um time de qualidade. Vivemos uma crescente boa na temporada e esperamos passar por mais essa dificuldade’, encerrou Rafael.

Os santistas são vice-líderes do grupo 1 do torneio, com três pontos ganhos e um saldo superior ao do Internacional-RS (1 a 0). The Strongest (Bolívia) lidera a chave com seis pontos, enquanto o Juan Aurich, sem nenhum ponto, é o lanterna.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)