Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rafael Nadal é bicampeão do Aberto dos EUA

Espanhol, número 2 do mundo, derrotou o sérvio Novak Djokovic por 3 sets a 1. É o segundo título de Grand Slam do espanhol numa temporada de recuperação

O tenista Rafael Nadal faz uma temporada irrepreensível. Quando ele retornou às quadras em fevereiro, no Aberto do Brasil, após quase oito meses afastado para curar uma lesão no joelho esquerdo, poucos diriam que ele teria um ano tão vitorioso. A conquista do bicampeonato no Aberto dos Estados Unidos – o US Open – na noite desta segunda-feira prova que os problemas físicos de Nadal ficaram em 2012. Esse é o 10º título dele no ano, o segundo Grand Slam – o primeiro foi o de Roland Garros. Agora, a invencibilidade do espanhol em quadras rápidas chega a 22 jogos. Embora o título não o coloque na primeira posição do ranking mundial, Nadal reduziu a diferença para o sérvio Novak Djokovic para 120 pontos. No início de 2013 ele era o 5º do mundo.

Foi a terceira final entre Nadal e Djokovic na quadra de Flushing Meadows, em Nova York. Até aqui, o placar estava empatado. O espanhol havia vencido em 2010 e o sérvio, em 2011. Neste ano, Nadal pulou na frente com uma vitória soberana por 3 sets a 1 (6/2, 3/6, 6/4 e 6/1). “Minha equipe sabe o quanto esse jogo significa para mim. Jogar contra o Djokovic é uma sensação muito especial. Ele é incrível. Tenho certeza que ele já é um dos melhores tenistas da história”, disse Nadal ainda em quadra.

Leia também:

Serena se vinga de rival e vence 5º Aberto dos EUA

Recordes – A final do US Open entre Djokovic e Nadal não foi apenas mais um jogo entre eles. Foi a confirmação do maior confronto entre dois atletas do circuito profissional. Quando começaram a decidir o US Open, às 18 horas (de Brasília), eles deram início ao 38º confronto, que agora tem ampla vantagem de Nadal: 22 a 16.

Em 2013, foi o quatro encontro entre os tenistas números 1 e 2 do mundo, com três triunfos para Nadal. É o 13º torneio de Grand Slam na carreira do espanhol.

O US Open é o 60º título de simples na carreira de Nadal. Entre os quatro torneios mais importantes (Aberto da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e US Open), as 13 conquistas do espanhol só estão atrás das 17 de Roger Federer e as 14 de Pete Sampras.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter