Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rafael destaca respeito ao Juan Aurich: Não existe favoritismo

Após a vitória sobre o Internacional-RS, na última quarta-feira, na Vila Belmiro, o Santos tem mais um desafio importante pela Copa Libertadores da América. O Peixe enfrenta o Juan Aurich (Peru), na próxima quinta, em Chiclayo, pensando em um resultado positivo que deixe o time ainda mais tranquilo no Grupo 1 do torneio continental.

Ciente das dificuldades que serão encontradas no novo compromisso pela Libertadores, o goleiro Rafael mostrou que espera um jogo difícil e tratou de negar qualquer favoritismo santista diante do time peruano.

‘Não existe favoritismo nesse tipo de situação. É uma partida de Libertadores e eles precisam da vitória tanto quanto nós. Acredito que vai ser um duelo complicado, bastante acirrado’, disse o camisa 01 do Peixe, antes de revelar como procurou informações sobre o adversário desta quinta.

‘O que eu sei é que eles marcam forte e têm jogadores bem altos na defesa. Conversei com o Leandro Damião (centroavante do Inter-RS, que estreou na Libertadores contra o Juan Aurich) e o que ele me falou é que os peruanos atuaram com um jogador na frente e dez atrás. Mas eles jogaram duas vezes fora de casa, então, é difícil saber como eles vão se portar dentro de casa. Às vezes você joga de um jeito fora e de outro em casa’, ponderou.

Apesar do respeito ao Juan Aurich, Rafael destacou a importância que um resultado positivo em Chiclayo pode ter para a possível classificação do Santos à fase de mata-mata da competição. O Peixe têm três pontos e é o vice-líder de seu grupo, enquanto os peruanos estão na lanterna da chave, com nenhum ponto somado – derrotas para o Colorado e The Strongest (Bolívia).

‘É importante uma vitória. Estamos indo para vencer todos os jogos. Perdemos o primeiro (para o Strongest), ganhamos em casa (Internacional-RS) e seria muito bom vencer a primeira fora e depois conseguir mais três pontos no segundo jogo contra o Juan Aurich, em casa (Pacaembu). Sabemos que não será fácil, mas se conseguirmos isso vamos ter mais tranquilidade para o restante da primeira fase’, encerrou Rafael.