Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rafael agradece confiança, mas nega já pensar na Copa

Por Tiago Rogero

Rio – Rafael, escolhido pelo técnico Mano Menezes para ser o titular da seleção brasileira nos Jogos Olímpicos, agradeceu neste sábado o voto de confiança do treinador. Antes da convocação final, Mano havia cogitado levar um goleiro com mais de 23 anos, que poderia ser Jefferson, Diego Alves ou Júlio Cesar, mas o goleiro santista ganhou a posição durante os quatro amistosos realizados entre o fim de maio e o começo de junho.

“Já é um voto de confiança muito grande você ser convocado. Acho que todos aqui fizemos por merecer”, disse Rafael, que concedeu entrevista ao lado de seu reserva na seleção, Neto, e Gabriel, suplente em caso de contusão dos outros dois. “Nós três mostramos qualidade para estarmos aqui e fico muito feliz por ter a confiança do treinador. Agora, é mostrar dentro de campo”.

O jovem goleiro disse que ainda não é hora de pensar em titularidade na Copa do Mundo de 2014. “O Mundial está bem longe, temos de focar no momento. Depois da Olimpíada, teremos vários amistosos, a Copa das Confederações, então temos de falar pouco, trabalhar e mostrar dentro de campo”.

Os três goleiros elogiaram a bola que será usada durante os Jogos Olímpicos. Gabriel disputou o Mundial Sub-20 com a polêmica Jabulani, usada também durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. “Era muito variável. Esta é melhor, e estamos tendo tempo para nos adaptar”, afirmou.

Neto afirmou estar preparado para substituir Rafael. O goleiro da Fiorentina, que deixou muito cedo o Atlético-PR, afirmou não possuir ídolos hoje no futebol mundial. “A partir do momento em que você se torna profissional, é difícil idolatrar alguém. Um profissional que gosto muito é o Casillas (goleiro do Real Madrid e da seleção espanhola), mas sem idolatria nenhuma”, disse.