Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quer um HB20? Prepare-se: além da fila, fábrica entra em greve

Quem estiver interessado em comprar o novo modelo da Hyundai, o HB20, vai ter de enfrentar não só a fila de espera que chega a quase seis meses: os funcionários da fábrica inaugurada oficialmente em Piracicaba (interior de São Paulo) na semana passada entraram em greve nesta terça-feira por melhores salários.

A fila de espera para a compra compacto, que custa entre 32.000 e 48.000 reais, ocorre porque a fábrica até agora só produziu pouco mais de 26.000 carros e há pelo menos outras 24.000 unidades encomendadas – a linhas de montagem começou a funcionar dia 20 de setembro. Por causa do ritmo acelerado de vendas, o esquema de trabalho na planta passou a dois turnos, mas mesmo assim não tem dado conta de atender os pedidos. Conforme a montadora, 34 unidades são produzidas por hora – mas nenhuma saiu da linha de montagem nesta terça. Mesmo com a greve, está mantida a previsão da Hyundai de fabricar 26.000 HB20 ainda este ano.

Leia também:

HB20, Etios e EcoSport estão entre os mais econômicos

Etios novo só no Natal. HB20 só depois do Carnaval de 2013

As últimas novidades, lançamentos, test drive e mercado de automóveis

HB20 x Etios: agora a briga é para valer, nas lojas

Hyundai HB20 terá nove versões: de 32.000 a 48.000 reais

Sucesso do HB20 faz Hyundai antecipar produção

A Hyundai tem 1.200 operários nos dois turnos na produção do HB20 e todos paralisaram as atividades, mas outros 400 empregados do setor administrativo, apesar de rejeitarem a proposta, seguem trabalhando. Os trabalhadores pedem reajuste de 39,86% no piso salarial, de 1.287 reais para 1.800 reais. A companhia oferece piso de 1.600 reais. Além disso, os empregados pedem 8% de aumento para os outros salários, revisão nos benefícios, da jornada de trabalho semanal de 40 horas e ainda a participação nos lucros e resultados.

Ainda nesta terça-feira, uma reunião no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campinas (SP), com representantes da empresa e dos trabalhadores, tenta elaborar uma nova proposta salarial. Segundo a companhia, a proposta só será apresentada em uma nova assembleia do primeiro turno da empresa, na madrugada da quarta.

(Com Conteúdo Estadão)