Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quenianos querem manter a hegemonia na Volta da Pampulha

Nas três últimas edições da Volta Internacional da Pampulha, os quenianos venceram no masculino. No feminino, a supremacia do país é ainda maior, pois já são quatro títulos seguidos. Por conta desse retrospecto favorável, os africanos projetam outro bom desempenho na prova, que será disputada no domingo, em Belo Horizonte (MG).

No que depender das expectativas do treinador dos quenianos, Moacir ‘Coquinho’ Marconi, a escrita será mantida. ‘Eles disputam a prova para ganhar. Por isso, a expectativa é das melhores para Belo Horizonte. O trabalho é específico para essa prova e, a maioria dos africanos, fica por três meses no País para se adaptar’, afirmou.

Na elite masculina, o Quênia será representado por Nicholas Kimeli Keter, Jonah Kiplagat Kemboi e Barnabas Kiplagat, o qual é o atual campeão dos 17,8 quilômetros da corrida. Entre as mulheres, as mais cotadas são Nancy Jepkasgey Kipron, vencedora em 2010, e Bornes Jepkirui Kitur.

Apesar de apostar em seus pupilos, o brasileiro Coquinho ressalta que a presença dos quenianos eleva o nível da prova e ajuda os verde-amarelos a se prepararem melhor. ‘A presença dos africanos melhora o nível dos corredores brasileiros da elite. A prova também ganha mais força’, disse.