Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Quebra de tabu não empolga Alex: ‘Vice-campeonato já não valeria’

Por Da Redação 10 Maio 2012, 10h02

Demorou 12 anos para que o Corinthians voltasse a ter sucesso em uma disputa de mata-mata na Copa Libertadores. Desde que eliminou o Atlético-MG nas quartas de final de 2000, a equipe só voltou a se dar bem na fase eliminatória nesta quarta-feira, ao bater o Emelec e avançar das oitavas. A quebra do tabu, porém, não foi motivo de comemoração, como explicou o meia Alex.

‘A gente não quer só isso. É muito pouco. Se chegar à final e perder, já não vai valer de nada. Mas a tendência é de que, passando, você fique cada vez mais confiante. Vamos tentar manter essa atmosfera boa’, disse o jogador, autor do terceiro gol do triunfo por 3 a 0, no Pacaembu.

‘O gol coroa o que você faz. Mas ainda assim, como eu estava voltando (ao time titular), com a perna um pouco inchada, errei algumas bolas fáceis no segundo tempo. E aí você ouve questionamento do torcedor, que não me imagina errando assim. Mas foi bom retomar o ritmo de novo depois de um mês parado’, completou o camisa 12 alvinegro, que ocupava vaga do suspenso Jorge Henrique.Em sua décima participação na principal competição sul-americana, o Corinthians chega às quartas de final pela quarta vez, tendo passado por ela em uma única oportunidade – em 2000, caiu apenas na semifinal para o arquirrival Palmeiras, em sua campanha mais duradoura até o momento.

O único invicto na atual edição do torneio terá pela frente na próxima fase o Vasco, que também nesta quarta-feira eliminou o Lanús (Argentina) na disputa por pênaltis. Será o reencontro dos dois clubes que encabeçaram no ano passado a disputa pelo título brasileiro, vencida pelo Timão.

Continua após a publicidade
Publicidade