Clique e assine a partir de 9,90/mês

“Quase uma bênção”, diz Hamilton sobre adiamento da estreia da Fórmula 1

O campeão do mundo explicou que sua ausência forçada dos circuitos devido ao novo coronavírus permite "apreciar ainda mais as coisas que amamos e fazemos"

Por Da Redação - 9 maio 2020, 16h09

O hexacampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton garantiu que está se sentindo renovado graças ao adiamento do início da temporada de Fórmula 1 em consequência do novo coronavírus. “É quase uma benção”, afirmou o piloto britânico de 35 anos.

Hamilton explicou em um vídeo divulgado pela equipe Mercedes que sua ausência forçada dos circuitos, devido ao cancelamento ou adiamento das 10 primeiras corridas da temporada (de um total de 22), permite “apreciar ainda mais as coisas que amamos e fazemos”.

Com essa pausa, o piloto, que busca igualar o recorde de sete títulos do alemão Michael Schumacher, disse que se sentiu “mais revigorado e saudável do que nunca”. “Nunca é bom para um atleta em seus melhores anos tirar um ano de folga, mas recebemos uma espécie de licença sabática e eu gosto disso”, acrescentou.

A temporada de Fórmula 1 deveria começar, a princípio, no dia 5 de julho com o Grande Prêmio da Áustria em Spielberg, com portões fechados para impedir a propagação do coronavírus.

Continua após a publicidade

Para Hamilton, que não participou de nenhum dos GPs virtuais organizados desde o início do confinamento, a perspectiva de correr sem público propicia “um verdadeiro sentimento de vazio porque os fãs fazem parte da corrida”. “Não sei o quão emocionante será para as pessoas assistirem na televisão, mas será melhor que nada”, concluiu.

Com AFP

Publicidade