Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pugilista Floyd Mayweather é preso por violência doméstica

Início da pena havia sido adiado para que o americano pudesse lutar em maio

Por Da Redação - 2 jun 2012, 00h15

O pugilista americano Floyd Mayweather, oito vezes campeão mundial e dono de um cartel com 43 vitórias e nenhuma derrota, começou a cumprir nesta sexta-feira uma sentença de noventa dias de prisão por violência doméstica. Segundo o jornal Las Vegas Sun, o atleta de 35 anos se apresentou pela manhã no tribunal de Las Vegas, onde foi algemado e acompanhado por oficiais à penitenciária do condado de Clark.

No fim de dezembro, Mayweather se declarou culpado por agredir sua ex-noiva, Josie Harris, na frente de dois de seus filhos. O americano deveria ter começado a cumprir a pena em janeiro, mas o juiz determinou a ampliação do prazo a pedido dos advogados do pugilista, que desejava enfrentar em 5 de maio o porto-riquenho Miguel Cotto em Las Vegas. Mayweather acabou vencendo a luta por pontos após doze rounds e faturou uma bolsa recorde de 32 milhões de dólares. Após a vitória, ele declarou que estava pronto para responder “como homem” pelos seus erros.

Leia também: Saiba como o MMA nocauteou o boxe em oito rounds

Em seu Twitter, o pugilista invicto contou como foram seus últimos dias antes da cadeia. “Minhas filhas e eu passamos juntos um tempo precioso, antes de eu dizer adeus à minha família e aos meus amigos e fãs”, publicou ele, momentos antes de se apresentar às autoridades.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade