Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Próximos na tabela, Ponte e Guarani fazem único dérbi no centenário

Exatos cem anos depois do primeiro confronto entre as equipes, Ponte Preta e Guarani fazem neste sábado, às 18h30 (de Brasília), no Estádio Moisés Lucarelli, um dérbi que tem todos os ingredientes para ser marcante, já que é o único programado para o ano do centenário do clássico. Em boa situação no Campeonato Paulista, as equipes devem ter força máxima para tentarem se aproximar ainda mais das quartas de final da competição.

A Ponte Preta venceu os dois últimos dérbis, disputados no Campeonato Brasileiro da Série B do ano passado, e vai ultrapassar o Guarani na tabela do Estadual se repetir este desempenho. Para o meia Renato Cajá, que anotou dois gols no último duelo entre os rivais campineiros, uma boa marcação sobre o Bugre será o primeiro passo para a vitória da Macaca.

Disputado há cem anos, primeiro dérbi tem resultado desconhecido

Rivalidade beneficiou Ponte Preta e Guarani, dizem historiadores

Ícones de Ponte e Guarani relembram momentos marcantes do dérbi

Ídolos da cidade de Campinas torcem pela paz no centenário do dérbi

Rivais, Fumagalli e Cajá colocam invencibilidade à prova no dérbi

Roger não lamenta passagem por rival e busca 1vitória em dérbis

‘O Guarani conseguiu um entrosamento mais rápido do que nós nesta temporada e está melhor na tabela do campeonato. Nós não começamos bem o ano e eles sempre foram mais regulares. Espero um jogo de boa qualidade. Vai ser importante o time todo estar bem para não dar brecha para o adversário crescer no jogo’, disse Cajá, em entrevista exclusiva à GE.Net.Para armar a equipe da casa, o técnico Gilson Kleina terá praticamente todos os jogadores à disposição. Mesmo com dores no tornozelo, o zagueiro Ferron, o lateral direito Guilherme e o atacante Roger não devem sem problema para o dérbi. Assim, a única baixa é a do meio-campista João Paulo, que terá que cumprir suspensão devido ao acúmulo do terceiro cartão amarelo. Como o jogador já não participou da partida contra a Sapucaiense, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, a equipe titular deve ser mantida.

Pelo lado do Guarani, o personagem com mais vivência em dérbis estará no banco de reservas. O técnico Vadão já dirigiu o Bugre em três clássicos, e venceu todos. Sua invencibilidade também se estende para os confrontos em que estava à frente da Ponte Preta, nos quais conseguiu três empates e uma vitória no duelo. Mesmo com essas marcas positivas, o comandante bugrino não acha que isso possa ter influência no jogo deste sábado.

‘Não fico pensando no que já foi. Essa invencibilidade não mexe com o meu ego nem com o meu orgulho. Meu único objetivo é que o Guarani conquiste a vitória e mantenha o bom desempenho que vem mostrando nesse Campeonato Paulista’, afirmou Vadão.

Dentro de campo, o treinador conta com um jogador experiente e vitorioso em dérbis na armação da equipe. Após retornar ao Guarani no início desse ano, Fumagalli se tornou o principal jogador do time e vem sendo peça fundamental para a boa campanha no Campeonato Paulista. Para se dar bem no confronto contra a Ponte Preta, o atleta conta com um retrospecto positivo nos dérbis disputados em sua passagem anterior: duas vitórias e um empate.

‘O dérbi marcou muito a minha carreira e tive sorte de fazer gols e dar assistências na época em que estive aqui (entre 2000 e 2001). A torcida não se esquece disso e fica marcado na historia do clube. Agora vivo outro momento aqui e tenho a oportunidade de fazer história novamente. Todos os jogadores estão concentrados e focados em buscar essa vitória, que seria muito importante para nós’, afirmou o meia.O único desfalque do Guarani para o confronto é o volante Wellington Monteiro, que foi vetado por conta de dores na coxa direita. O experiente jogador já não havia participado das últimas duas partidas do Bugre por conta desse mesmo problema e vem sendo substituído por Rafael Araújo.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA X GUARANI

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Data: 24 de março de 2012, em sábado

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Braghetto

Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior e Rogerio Pablos Zanardo

Assistentes Adicionais: Flávio Rodrigues Guerra e Leandro Bizzio Marinho

PONTE PRETA: Lauro; Guilherme, Ferrón, Diego Sacoman e Uendel; Agenor, Gerson, William Magrão (Rodrigo Pimpão) e Renato Cajá; Enrico e Roger

Técnico: Gilson Kleina

GUARANI: Emerson; Oziel, Domingos, Neto e Bruno Recife; Rafael Araújo, Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Fumagalli; Fabinho e Bruno Mendes

Técnico: Vadão

* especial para a GE.Net