Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Protagonista, Neymar marca 2 e Barcelona elimina Atlético

Vitória por 3 a 2 em Madri garantiu classificação para semifinal da Copa do Rei

Por Da Redação - 29 jan 2015, 05h16

Com dois gols, dribles e arrancadas, Neymar foi o grande protagonista da vitória por 3 a 2 do Barcelona sobre o Atlético de Madri na noite desta quarta-feira, na capital espanhola. O resultado garantiu a classificação da equipe catalã para a semifinal da Copa do Rei. O zagueiro brasileiro Miranda marcou, contra, o outro gol do Barcelona, enquanto Fernando Torres e Raúl García, de pênalti, descontaram para o time da casa. A partida de ida havia terminado 1 a 0 para a equipe catalã.

Leia também:

Rio-2016: Neymar quer ganhar o ouro e ver provas de Bolt

Ao lado de Messi, Neymar vira ‘Neygol’ no Barcelona

Publicidade

Em um jogo movimentado e tenso, o Atlético de Madri foi às redes logo aos 39 segundos de partida. Torres aproveitou uma rebatida, cortou Mascherano e chutou no canto, deixando o confronto igual. A vantagem, contudo, durou pouco: aos 9 minutos, em um contra-ataque, Messi deu um lindo drible antes do meio campo e tocou para Suárez. O uruguaio achou Neymar partindo livre e o brasileiro arrancou até entrar na área e bater cruzado.

Aos 30, o juiz marcou pênalti duvidoso para o Atlético. Raúl García bateu forte e voltou a colocar o time da casa na frente. O Barcelona voltou a empatar ainda no primeiro tempo: Busquets desviou a bola de cabeça após escanteio e, em disputa com Suárez, Mirando acabou marcando contra. Antes do intervalo, ainda deu tempo de Neymar brilhar de novo. Alba recebeu pela esquerda e tocou no meio para o brasileiro. Livre, Neymar se livrou do goleiro com um toque sutil e marcou.

Confusão – Na saída para o intervalo, Neymar discutiu com Fernando Torres. No meio da confusão, o árbitro decidiu expulsar o volante Gabi. Com um a menos, o Atlético pouco incomodou na segunda etapa. Irritado, Arda Turán chegou a arremessar a chuteira na direção do bandeirinha, mas levou só o cartão amarelo. Aos 38, no entanto, Mario Suárez foi expulso por falta dura em Messi e enterrou qualquer chance dos donos da casa.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade