Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Procura por zagueiro não incomodou corintiano: ‘Vaga se vê no campo’

A diretoria do Corinthians tentou esconder, mas veio a público na semana passada a tentativa de contratar um novo zagueiro depois da venda de Leandro Castán para a Roma. Mesmo que o clube não tivesse fracassado nas investidas, os defensores do grupo atual não se sentiriam desvalorizados, de acordo com Paulo André.

‘Nós estamos prontos há muito tempo. Sempre chegam bons jogadores, e o grupo ganha. Sou a favor. Depois em campo a gente briga para ver quem está melhor para defender a equipe. Tivemos várias mudanças nos últimos anos. Quem sai do time tem tido dificuldade para voltar, porque os outros têm qualidade’, analisou.

Dentre os jogadores tentados pelo Corinthians, estiveram o chileno José Rojas, do Universidad do Chile, e o brasileiro Gil, que está no Valenciennes, da França. Os times não facilitaram, e os dirigentes se convenceram de que não havia mais o que fazer às vésperas do fechamento da janela de transferências internacionais.

Sem reforços, o substituto de Castán vem sendo um velho conhecido da torcida. Justamente Paulo André, contratado em 2009 e titular na reta final da campanha campeã do Brasileiro de 2011, é quem tem formado dupla com Chicão. Nesta quarta-feira, diante do Cruzeiro, ele vai para a sexta partida seguida como titular.

‘Tecnicamente não tenho encontrado dificuldades. A parte física é que é desgastante, jogando de sábado e quarta-feira. Tenho feito um bom trabalho. Velocidade e força, você vai pegando de novo com o tempo. Vale lembrar que fiquei cinco meses parado e entrei no meio da competição’, disse o jogador, de volta após cinco meses em recuperação de cirurgia no joelho direito.

Além dele, o técnico Tite tem outras duas opções em que confia com maior frequência: Wallace e o jovem Marquinhos. Outro zagueiro revelado nas divisões de base do clube, é outra alternativa. Já Felipe, que chegou do Bragantino no início da temporada, pouco atuou até aqui.