Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pressionado, presidente do Santos pede afastamento

Alegando problemas de saúde, Luis Álvaro pediu licença de um ano do cargo

Pressionado pelos conselheiros do Santos e por uma ameaça de impeachment, o presidente do clube, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, pediu afastamento de um ano do cargo na noite desta quinta-feira – seu mandato termina em dezembro de 2014.

Saúde – No pedido de licença entregue ao Conselho Deliberativo do Santos, Luis Álvaro alegou problemas de saúde. O quadro clínico do dirigente é delicado desde 2003, quando ele sofreu quatro paradas cardíacas, e já motivou diversos afastamentos desde o início de sua gestão, em 2010. No início deste ano, Luis Álvaro passou mais de um mês internado por causa de graves problemas cardíacos e pulmonares.

“Este prazo deve ser suficiente para a continuidade de meu tratamento de saúde, que prevê várias sessões de fisioterapia no Hospital Albert Einstein e uma série de limitações que impedem minha atuação 100% dedicada ao clube”, disse em uma carta divulgada no site do clube.

Pressão – O afastamento também acontece no período em que o cartola era mais questionado dentro do Santos. Descontentes com a condução da venda de Neymar, com a falta de reforços para o time, que patina no Brasileirão, e com a goleada sofrida para o Barcelona, parte dos conselheiros e da torcida pediam a saída do cartola – e a oposição prometia brecar as iniciativas do presidente no Conselho, impossibilitando Luis Álvaro de tomar decisões. Com o pedido de licença, o vice Odílio Rodrigues – outra figura contestada pela torcida – assume o cargo.

(Com Estadão Conteúdo)