Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente santista se irrita com Ganso e DIS: ‘Morram juntos e abraçados’

A diretoria do Santos já perdeu a paciência com Paulo Henrique Ganso. Após ser notificado que tem dez dias para cobrir ou não a oferta de R$ 5 milhões feita pela empresa DIS, para compra de 10% dos direitos econômicos do prata da casa, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro desabafou contra o atleta e a sua parceira em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

‘Ele abraça a ideia? Então, morram juntos e abraçados’, atacou Ribeiro, que passa férias em Barcelona. ‘Imagine se, às vésperas de seus 100 anos, o Santos vai abdicar de alguns dos seus direitos. O Ganso pode ter o tempo dele, mas nós temos o nosso. Tínhamos combinado de conversar em janeiro. Agora, apareceu uma informação plantada na cabeça dele por essa gente que tem um procurador de péssima qualidade ética. Decidiremos no meu tempo e na minha hora’, postergou.

O Santos atualmente detém 45% dos direitos econômicos de Ganso, contra 45% da DIS. Durante o Mundial de Clubes, o jogador anunciou a venda dos 10% que lhe pertencem para a sua parceira, porém retrocedeu e disse existir apenas um ‘pré-acerto’ com a empresa.Segundo o empresário Thiago Ferro, da DIS, o fato de o Santos ter um prazo de dez dias para cobrir a proposta da DIS pelos 10% dos direitos econômicos foi uma ‘cortesia’. ‘Esse senhor, que é uma pessoa intratável, poderia fazer uma cortesia para a família dele no Natal. O Santos não precisa de cortesia, especialmente de pessoas como ele’, retrucou o presidente santista.

‘Estamos brigando com esse pessoal na Justiça porque eles entendem que são os donos da verdade e que podem fazer o que quiserem com o Santos. Esse tipo de gente deveria ser excluída e banida do futebol. Mais uma vez, às vésperas de uma partida importante, colocaram o coitado do Ganso na roda’, concluiu Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, referindo-se à derrota para o Barcelona na decisão do Mundial de Clubes.