Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Presidente do Santos pede educação com Bolsonaro: ‘Merece respeito’

Jair Bolsonaro é esperado na Vila Belmiro no sábado para o clássico Santos x São Paulo; campanha de torcedores na internet repudiou a presença do político

Por Da Redação - Atualizado em 15 nov 2019, 00h40 - Publicado em 15 nov 2019, 00h20

O presidente do Santos, José Carlos Peres, espera respeito da torcida durante a visita de Jair Bolsonaro, presidente da República que é esperado em jogo do clube no próximo sábado.

Bolsonaro deve assistir ao clássico entre Santos e São Paulo às 17h, na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Quem está vindo é a figura do Presidente da República e merece o respeito e educação do Santos, que é um clube universal e o maior do Brasil no âmbito internacional”, disse Peres ao site Gazeta Esportiva.

Membros da Polícia Federal e do serviço de inteligência do governo estiveram na Vila na tarde desta quinta-feira para alinhar a chegada do presidente. Uma simulação foi feita para evitar qualquer incidente.

Publicidade

Jair Bolsonaro estará na Baixada Santista durante o feriado da Proclamação da República, em ato no Forte dos Andradas, no Guarujá. Partiu dele a decisão de aproveitar a oportunidade para ir ao estádio.

“Se Deus quiser, no sábado, estarei na Vila Belmiro assistindo ao jogo Santos e São Paulo. Como é torcida de um time só, que é lei em São Paulo, estaremos torcendo para o Santos. No futuro, se a torcida do São Paulo me convidar, estarei torcendo para o São Paulo”, disse Bolsonaro, em live no Facebook.

O técnico Jorge Sampaoli, avesso ao governo do presidente brasileiro, não gostou da notícia e espera não ter nenhum contato direto com o presidente antes ou depois do clássico.

Parte da torcida do Santos se mobilizou nas redes sociais e criou a #BolsonaroNaVilaNão. O assunto chegou a ser o mais comentado no Twitter em todo o Brasil na última quarta. As duas maiores organizadas do clube – Torcida Jovem e Sangue Jovem – também repudiaram em nota a presença do presidente.

Publicidade

(Com Gazeta Press)

Publicidade