Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente do Fenerbahçe é condenado por manipulação

Por AE-AP

Ancara – Um tribunal turco condenou e sentenciou o presidente do Fenerbahçe, Aziz Yildirim, a seis anos e três meses de prisão nesta segunda-feira. O dirigente foi considerado culpado em um escândalo de manipulação de resultados.

O tribunal ainda condenou nesta segunda vários outros suspeitos de envolvimento no esquema criminoso, incluindo o ex-presidente do time local Giresunspor, Olgun Peker, que receberam punições semelhantes.

Entretanto, até que essa decisão da Justiça seja firmada em última instância, o tribunal informou que já levou em conta em sua sentença o tempo que Yildirim e outros três suspeitos passaram na prisão no ano passado. A lei turca também permite que suspeitos fiquem livres depois do cumprimento de uma parte de suas sentenças.

A decisão desta segunda-feira foi tomada pela Justiça dois meses depois de a Federação Turca de Futebol inocentar as 16 equipes do país acusadas de envolvimento no esquema de manipulação de resultados. Na época, a entidade alegou não ter encontrado evidências suficientes que comprovassem a existência de manipulações que alterassem o curso de 22 partidas investigadas.

Mas, embora tenha sido inocentado de culpa no escândalo de manipulação de resultados, o Fenerbahçe acabou excluído da última edição da Liga dos Campeões da Europa, poucos dias antes do início da fase de grupos da competição, como resultado de uma investigação. Campeão do Campeonato Turco de forma invicta no ano passado, o time foi substituído pelo Trabzonspor, vice-campeão do torneio nacional.

Um total de 93 dirigentes, jogadores e técnicos, incluindo o presidente do Fenerbahçe, foram julgados após terem sido acusados de ajudar a manipular jogos neste suposto esquema fraudulento que colocou em xeque a reputação do futebol turco.