Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente da FIVB promete que cumprirá somente um único mandato

O atual presidente da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), o chinês Wei Jizhong, disse nesta segunda-feira que irá cumprir um único mandato à frente da entidade. O dirigente justificou a sua decisão ressaltando que isso trará a certeza de que as próximas eleições para presidente da FIVB, neste ano, serão as mais transparentes da federação.

‘Tive a oportunidade de me tornar presidente e meus objetivos eram mudar a imagem da FIVB no mundo esportivo e fazer mudanças na governança interna, de acordo com os seguintes quatro princípios básicos: transparência, democracia, delegação de poder e supervisão’, disse o ex-presidente da Confederação Asiática de Vôlei, em entrevista à agência Reuters. ‘Já que não procuro me reeleger, posso organizar e supervisionar as eleições mais democráticas na história da FIVB’, ressaltou.

A declaração do mandatário chama a atenção por conta do fato de que muitos dirigentes de federações esportivas permanecem por vários mandatos no cargo, o que impede uma reciclagem. A FIVB mesmo, em 51 anos de existências, está somente com seu terceiro presidente. O francês Paul Libaud ficou de 1947 até 1984 e o mexicano Ruben Acosta permaneceu por outros 24 anos, até pedir para sair em 2008. Na ocasião, Wei foi aprovado para o cargo já que não teve candidatos de oposição.

‘Talvez ser um ex-esportista me ofereça uma perspectiva diferente. Queria limitar o mandato de futuros presidentes da FIVB, mas o comitê executivo não concordava com isso’, observou Wei, que praticou vôlei na Universidade de Nanjing (CHN) e, em seu mandato na Federação Internacional de Vôlei, instituiu um fundo de desenvolvimento para as categorias de base do esporte.

Nas próximas eleições da FIVB, em setembro de 2012, o norte-americano Doug Beal, o brasileiro Ary Graça, atual presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), e o australiano Chris Schacht serão os candidatos.