Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente da Fifa pede desculpas ao Brasil pelos comentários de Valcke

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, enviou nesta terça-feira um pedido de desculpas formal ao governo brasileiro pelos comentários do secretário-geral da entidade, Jerôme Valcke, que declarou na sexta-feira que o país precisava levar um “pontapé no traseiro” para avançar nas obras da Copa do Mundo de 2014.

“Meu único comentário com relação a este assunto é pedir desculpas a todos que tiveram sua honra e orgulho feridos, em especial o governo brasileiro e a presidente Dilma Roussef”, afirmou Blatter em carta endereçada ao ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, divulgada pelo governo brasileiro.

“Estou extremamente preocupado com a deterioração da relação entre a Fifa e o governo brasileiro, uma relação sempre marcada pelo respeito mútuo”, completou.

Esta carta chega um dia depois do pedido de desculpas do próprio Jerôme Valcke, que atribuiu a uma “interpretação incorreta” a polêmica desencadeada por suas declarações de sexta-feira.

“Lamento profundamente que a interpretação incorreta das minhas palavras tenha causado tanta preocupação. Em francês, ‘se donner un coup de pied aux fesses’ (literalmente ‘levar um pontapé no traseiro’) significa apenas ‘acelerar o ritmo’ e, infelizmente, esta expressão foi traduzida para o português usando palavras muito mais fortes”, justificou.

Na segunda-feira, poucas horas antes de receber a carta de Valcke, o ministro Rebelo enviou uma carta à Fifa solicitando a substituição de Valcke como interlocutor, após declarar que recebeu “com espanto” suas declarações.

O secretário também foi chamado de “vagabundo” e “boquirroto” por Marco Aurélio Garcia, assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República.