Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente confirma o fim da segunda passagem de Lauro pela Ponte

Contratado inicialmente como um dos principais reforços da Ponte Preta para a disputa desta temporada, o goleiro Lauro teve a sua saída da equipe confirmada pelo presidente Márcio Della Volpe. Nesta segunda-feira, o mandatário revelou que o jogador motivou o interesse de outra equipe e que suas seguidas falhas no Paulista e na Copa do Brasil foram determinantes para a sua saída de Campinas.

‘O Lauro está de saída da Ponte Preta. O empresário deles nos procurou e disse que tem um clube interessado no futebol dele’, declarou o dirigente, em entrevista concedida à ‘Rádio Bandeirantes de Campinas’.

Lauro veio para a Ponte Preta sendo lembrado por sua passagem entre 2001 e 2005, quando ficou conhecido por marcar um gol de cabeça em uma partida contra o Flamengo, aos 52 minutos do segundo tempo, garantindo a Macaca na Série A do Brasileiro de 2003. No entanto, a sua participação na campanha deste ano não deixará saudades no torcedor alvinegro.

Sem conseguir demonstrar o bom futebol que o levou ao Internacional, o goleiro cometeu diversas falhas no Estadual e caiu em desgraça com a torcida. A paciência do técnico Gilson Kleina também se esgotou após o arqueiro errar na saída de bola na derrota por 2 a 1, para o Atlético-GO, na segunda fase da Copa do Brasil.

Vetado, o jogador viu Bruno Fuso ganhar espaço no time titular e disputar os decisivos jogos das quartas de final e semifinais do Paulista, contra Corinthians e Guarani, respectivamente. Mesmo com atuações discretas, o goleiro passou a tomar conta da meta e apenas deixou o time quando apresentou uma lesão. Em seu lugar, Lauro disputou as duas primeiras partidas do Brasileiro, mas perdeu o espaço de vez com a contratação de Edson Bastos.

Além do goleiro, o atacante Maranhão deixará a Ponte Preta nos próximos dias. O atleta não conseguiu ganhar espaço com o técnico Gilson Kleina e sofreu com uma delicada lesão neste ano. Com as condições físicas do jogador debilitadas, a diretoria da Macaca analisou a sua situação e não quis renovar o contrato que se encerra no dia 31 deste mês.