Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Possível contratação de Seedorf empolga o elenco botafoguense

As conversas adiantadas entre o Botafogo e o holandês Clarence Seedorf já viraram um dos principais assuntos abordados pelos jogadores alvinegros durante os treinamentos da equipe. A proximidade de um acerto entre ambas as partes na próxima semana empolgou o elenco e mexeu com o imaginário dos jogadores mais jovens do time comandado por Oswaldo de Oliveira.

Com apenas 18 anos, o volante Jadson precisou arcar com a responsabilidade de proteger a zaga botafoguense na derrota por 3 a 2 para o Cruzeiro, na última rodada do Brasileiro, e sonhou em formar dupla com o experiente jogador no meio-campo carioca. O atleta destacou a importância que Seedorf teve em sua formação como jogador profissional e aprovou a sua vinda para General Severiano.

‘Sempre queremos que os grandes jogadores venham para ajudar e somar. Seria muito bom jogar ao lado dele. Cresci vendo seus jogos. Mas o grupo é forte e dá conta se isso não acontecer’, declarou o jovem volante alvinegro.

Seedorf também foi assunto entre os atletas mais experientes. O volante Renato se encontrou com o holandês em algumas ocasiões no período em que defendeu o Sevilla, da Espanha, e também elogiou o reforço pretendido pela diretoria do Botafogo. Em 2007, o jogador esteve em campo para medir forças com o Milan na Supercopa Europeia e viu a equipe italiana derrotar o seu time por 3 a 1, erguendo o troféu da competição disputada entre os vencedores da Liga dos Campeões e da extinta Copa da Uefa – hoje o torneio se chama Liga Europa.

‘Se ele vier, vai acrescentar muito ao Botafogo. É um jogador vitorioso por onde passou. Nós estamos só pensando nos treinos e jogos do time, mas é óbvio que acompanhamos as notícias e sabemos o que está acontecendo’, analisou o compenetrado atleta.

Após o término da última temporada europeia, Seedorf anunciou que dificilmente permaneceria no Milan e recebeu inúmeras propostas de clubes ao redor do mundo. Embora times da China, Estados Unidos, Canadá e Polônia tenham feito propostas milionárias para contar com o seu futebol, a preferência do jogador parece ser o Brasil. A esposa do atleta mora em um apartamento na região nobre do Rio de Janeiro e vem pressionando o holandês para que ele confirme a sua mudança para o País já neste ano.