Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Portuguesa vence lanterna e respira no Paulistão

A Portuguesa não teve dificuldades para vencer o Comercial, por 3 a 0, na tarde deste sábado, em partida disputada no Estádio do Canindé e válida pela 15rodada do Campeonato Paulista. Com dois gols no primeiro tempo e um na segunda etapa, a equipe do técnico Jorginho voltou a jogar ‘como na Série B’ e se afastou da zona de rebaixamento.

Com a vitória, a Lusa chegou aos 17 pontos conquistados e dorme na 12colocação do Estadual, que ainda terá cinco partidas neste domingo. Na atual circunstância, o time do Canindé abriu seis pontos de distância para a temida zona de descenso e ainda pode sonhar com a classificação para a próxima fase.

Mas a tarefa não é fácil: a equipe, que ficou seis jogos sem vencer, precisaria somar pelo menos seis pontos dos próximos doze disputados e ainda contar com tropeços do adversário. Já o Comercial, com apenas oito pontos, permanece na lanterna da competição Estadual.

A Lusa volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h30, para enfrentar a Ponte Preta no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, mesmo dia e horário em que o Comercial recebe o Oeste de Itápolis, no estádio Dr. Francisco de Palma Travassos, em Ribeirão Preto.

O JOGO: A Portuguesa começou a partida na frente e, após algumas tentativas, conseguiu abrir o placar aos 19 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio de Henrique, Luis Ricardo chutou e a bola bateu caprichosamente nas duas traves antes de balançar as redes.

Aos 35 minutos foi a vez de Guilherme anotar o dele e ampliar o placar para a equipe da casa, novamente com Guilherme de garçom, cruzando pela direita para que Guilherme completasse vindo de trás.

Os jogadores rubro-verdes foram para o intervalo satisfeitos com a atuação da equipe, que não vencia há seis partidas. Mesmo com algumas boas chances, o início da segunda fase foi marcado por um voluma de jogo maior do Comercial, no entanto sem eficácia.

Apesar de ter diminuído o ritmo em relação à primeira etapa, a Portuguesa não teve dificuldades para administrar o resultado e conseguiu marcar o terceiro e selar a vitória aos 35 minutos da segunda etapa, com um chute forte do atacante Ricardo Jesus, que foi expulso na sequência, porque o ábtitro considerou que ele deu uma cotovelada no adversário.