Portuguesa joga clássico para manter o moral elevado

Por Da Redação - 1 jul 2012, 07h00

Por AE

São Paulo – Desde que assumiu o comando da Portuguesa, a preocupação do técnico Geninho foi reestruturar o aspecto moral e psicológico do time, desmoralizado com o rebaixamento no Campeonato Paulista. Por isso, o fato da equipe ter vencido o São Paulo e de ainda não ter perdido para rivais paulistas é motivo para reforçar o entusiasmo para o clássico contra o Santos, neste domingo, às 16 horas, no estádio do Canindé, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

A Portuguesa ainda não sabe o que é perder clássicos neste Brasileirão e agora terá mais um teste. Até agora, empatou com o Palmeiras e venceu o São Paulo. Após bater o rival tricolor, a Portuguesa chegou aos sete pontos e se encontra em colocação intermediária na tabela de classificação. O time rubro-verde busca uma estabilidade na competição para não correr o risco de entrar na zona de rebaixamento.

“Minha primeira meta era fazer a Portuguesa acreditar que poderia não ligar para o descenso, embora faça parte do regulamento. Agora o objetivo é ir mais além, ganhando pontos e posições”, disse o animado técnico Geninho, que viveu uma semana tranquila de trabalho.

Publicidade

Satisfeito com o comportamento do time na última rodada, o treinador só deve fazer uma mudança. Na lateral direita, Luis Ricardo cumpre suspensão e dá lugar para o jovem Alê. O atacante Ricardo Jesus segue vetado pelo departamento médico com dores musculares, mas por outro lado Ananias se recuperou de uma lesão na coxa e pode ser utilizado durante o jogo.

Apesar de ter tido a sua documentação regularizada, o zagueiro André Luiz ainda não fará a sua estreia. “A gente tem que forçar o nosso ritmo em casa como nos últimos jogos. É imprimir um ritmo forte para alcançar a vitória. É preciso respeitar o adversário, por isso vamos ter que neutralizar as principais jogadas deles e ter atenção redobrada o tempo todo”, comentou o zagueiro Lima.

Publicidade