Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Portuguesa e Bahia empatam por 0 a 0 no Canindé

Por AE

São Paulo – Ainda carregando o pesado fardo do rebaixamento para a Série A2 do Campeonato Paulista, a Portuguesa mostrou muito nervosismo em campo e não fez uma boa partida, ficando no empate sem gols com o Bahia, na noite desta quarta-feira, no Estádio do Canindé, em São Paulo, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O confronto também marcou a estreia do técnico Geninho no comando da Lusa, já que ele foi contratado na semana passada para a vaga de Jorginho.

O confronto de volta entre os dois times está marcado apenas para o dia 10 de maio e será realizado no Estádio Pituaçu, em Salvador. Devido ao resultado em São Paulo, a Portuguesa joga com a vantagem de um empate com gols, enquanto um novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Quem ganhar avança para as quartas de final e enfrenta o vencedor de Grêmio e Fortaleza.

A Portuguesa entrou em campo pressionada pelos torcedores devido ao rebaixamento no Campeonato Paulista e mostrou muito nervosismo nos primeiros minutos, errando diversos passes fáceis e pouco assustando o goleiro Marcelo Lomba.

Aos 32 minutos, Léo Silva empurrou Zé Roberto, que ia saindo na cara de Weverton, e acabou sendo expulso, deixando o time da casa com um jogador a menos. Mesmo assim, a Lusa chegou a criar boa oportunidade com Ananias, mas a zaga adversária interceptou um chute que já tinha endereço certo.

O Bahia teve duas boas chances de abrir o placar na etapa inicial. A primeira foi com Fahel, que cabeceou para fora. Depois, o recém-contratado lateral Gerley tabelou com o atacante Júnior, invadiu a área e bateu rasteiro, mas o goleiro Weverton salvou com os pés.

Com um jogador a mais, o Bahia voltou do intervalo pressionando e criou boa oportunidade aos 11 minutos. Após desvio de Júnior, Lulinha emendou um bonito voleio e a bola saiu pela linha de fundo, raspando a trave de Weverton. Depois, Henrique se preparava para invadir a área, mas foi derrubado por Gerley, que, assim como Léo Silva, foi expulso e deixou o time baiano com dez jogadores em campo.

Após esse lance, a Portuguesa passou a equilibrar as ações e assustou Marcelo Lomba em duas oportunidades. Na primeira, Boquita arriscou de longa distância e quase acertou o ângulo adversário. Depois, já aos 45 minutos, Henrique cobrou falta para dentro da área e Wilson Matias desviou de cabeça, mas a bola caprichosamente saiu raspando o travessão. Após o apito final, os torcedores criticaram bastante a atuação da Lusa, protestando também contra o presidente Manuel da Lupa.