Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia prende assaltante que manteve parentes de Robinho reféns em São Vicente

Vítimas, incluindo uma tia do jogador, foram liberadas após negociação entre a polícia e o criminoso

Um homem armado com um revólver manteve cinco pessoas, incluindo uma tia materna do atacante Robinho, reféns durante aproximadamente duas horas nesta quarta-feira dentro de uma casa em São Vicente, litoral sul de São Paulo. Após negociação com a polícia, o criminoso se entregou e ninguém se feriu. De acordo com a polícia, a tia do jogador da seleção brasileira mora no local com o marido e dois filhos, mas o assaltante que invadiu o imóvel não sabia do parentesco das vítimas. Robinho está concentrado no Chile, onde a seleção brasileira enfrenta nesta quarta-feira a Colômbia, às 21h (de Brasília), pela segunda rodada do Grupo C da Copa América, em Santiago.

O caso aconteceu na região da Vila, por volta de 8h, quando Isaac Ferreira Gomes, de 27 anos, rendeu um casal que estava na garagem da casa e entrou no imóvel. A polícia informou que o portão da garagem estava aberto porque um dos moradores, acompanhado pela namorada, tentava ligar o carro para sair da casa. Um vizinho testemunhou a ação e acionou a Polícia Militar, que enviou ao menos sete viaturas ao local, além da Rocam (Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas).

Copa América: Vidal bateu Ferrari embriagado e ameaçou policial – mas está liberado para jogar

O quarteirão permaneceu cercado durante a ação da polícia e, por precaução, cerca de 40 alunos de uma escola próxima foram retirados das salas de aula. Durante a negociação, feita por meio de telefone celular, o assaltante aparecia em uma das janelas e apontava o revólver em direção aos policiais. Por volta das 9h30, uma jovem foi liberada e, aproximadamente dez minutos depois, Isaac Gomes, se rendeu após soltar o restante da família. Não houve troca de tiros e ninguém ficou ferido.

Segundo a polícia, o invasor tem duas passagens por outros crimes e cumpria pena na Penitenciária Doutor Augusto César Salgado, na cidade de Tremembé, também em São Paulo, mas estava foragido. Também foi presa no local Jaqueline Campos Nascimento, de 21 anos. De acordo com informações da polícia, ela foi reconhecida pelas vítimas como comparsa do assaltante e estaria junto com ele no momento da invasão.

Por exigência do sequestrador, a mulher detida chegou a ajudar os policias durante a negociação. Os telefones celulares do casal preso foram apreendidos e serão usados na investigação.

Sequestro – Em 2004, a mãe de Robinho, Marina da Silva Souza, ficou 41 dias em poder de sequestradores. No dia 6 de novembro daquele ano, dois criminosos invadiram a casa onde a vítima participava de uma festa, no bairro da Vila São Jorge, em Praia Grande, também no litoral paulista, e levaram a mãe do jogador para um cativeiro. Ela foi libertada no dia 12 de dezembro, após pagamento de resgate, na região de Perus, zona norte da capital paulista.

(Com Estadão Conteúdo)